Os maiores jogos competitivos para celular de 2020

A indústria cresceu ao longo do ano e espera-se que siga essa tendência em 2021.

Imagem via Activision

Este ano foi marcante para a indústria de jogos de celular. A Epic Games abalou as coisas com sua rivalidade legal com a AppleCall of Duty: Mobile celebrou seu aniversário de um ano e a Riot Games lançou a primeira versão beta do Wild Rift, a versão móvel de seu MOBA League of Legends de 10 anos, em países selecionados.

Semelhante aos últimos anos, a indústria de jogos para celular arrecadou metade da receita do mercado global de jogos em 2020 e deve atingir a marca de US$ 100 bilhões em 2021, de acordo com Newzoo.

Aqui estão os jogos competitivos para dispositivos móveis que moldaram a indústria em 2020.

PUBG Mobile

Imagem via Super League Gaming

PUBG Mobile foi o rei dos jogos competitivos para celular em 2020. Além de ter grande sucesso em várias regiões desde seu lançamento há quase três anos, tornando-se o jogo para celular de maior bilheteria em agosto passado e ultrapassando US$ 3 bilhões em receita este ano, ostenta uma cena de e-sports próspera.

A desenvolvedora dirige uma infinidade de ligas regionais com vários níveis para construir um caminho até o profissionalismo para jogadores talentosos na Ásia, Europa, América do Norte e outras regiões. Também realiza um Campeonato Global que reúne as 24 melhores equipes de todo o mundo para lutar pelo título definitivo e ser coroado o campeão mundial em janeiro. Seu antecessor, o PUBG Mobile World League, quebrou recordes de audiência no verão passado e atingiu o pico de mais de um milhão de telespectadores.

O PUBG Mobile também criou colaborações com muitas marcas, como o grupo feminino mais popular da indústria K-pop, Blackpink, e organizou um grande número de eventos ao longo do ano para manter o jogo atualizado. Reuniu mais jogadores do que no ano anterior, apesar de ter sido banido da Índia em setembro, que é um dos países com maior base de jogadores.

A ascensão do cenário competitivo do PUBG Mobile provavelmente continuará ao longo de 2021. O prêmio total para os torneios oficiais do próximo ano chegará a US$ 14 milhões, espalhados por eventos internacionais e sete ligas profissionais regionais e séries abertas. Uma liga franqueada japonesa, a primeira do jogo, também começará em 2021 com um prêmio de US$ 2,8 milhões.

Clash Royale

Imagem via Supercell

Desde seu lançamento no início de 2016, a Supercell cria novos eventos de esportes eletrônicos todos os anos para o Clash Royale. Em 2020, os melhores jogadores do cenário competitivo foram divididos nas ligas Leste e Oeste e as melhores equipes se reuniram para competir nas Divisões de Primavera e Outono para se qualificar para a Liga Mundial do Clash Royale. As finais da Liga Mundial concederam US$ 100.000 ao campeão Team Queso.

Em 2020, o jogo também alcançou US$ 3 bilhões ganhos exclusivamente com as compras dos jogadores por meio do jogo, de acordo com a Sensor Tower. Esse é o segundo número mais alto para um jogo da Supercell atrás do Clash of Clans. As temporadas mensais mantêm o jogo atualizado com novas cartas, alterações de balanceamento e mais conteúdo.

Este ano, o destaque do Clash Royale foi o novo formato do Clan Wars. Ele reformulou todo o sistema de clã e ofereceu muito mais recompensas aos membros com um formato mais emocionante de batalhas diárias com recompensas sazonais. O desenvolvedor provavelmente planejará outras coisas para manter o jogo atualizado com o tempo.

Free Fire

Imagem via Tencent

Apesar de ainda estar na sombra do maior battle royale para celular do setor, o Free Fire ganhou mais jogadores a cada ano desde seu lançamento em 2017. Ele até ganhou o prêmio Google Play pelo jogo revolucionário do ano em 2019, arrecadando mais de US$ 1 bilhões em receita.

Os eventos de e-sports do jogo são acompanhados de forma consistente por grande parte da comunidade. Ambos os principais eventos em novembro, o Free Fire League 2020 Clausura Finals e Continental Series, atingiram um pico de mais de um milhão e 1,5 milhão de espectadores, respectivamente. O recorde ainda é detido pela World Series do ano passado, no entanto, com um pico de mais de dois milhões de espectadores.

Esta temporada não poderia culminar em um último evento internacional devido à pandemia COVID-19, o que pode ser parte da razão pela qual a Continental Series não atingiu os números impressionantes do evento principal do ano passado.

Call of Duty: Mobile

Imagem via Garena

Call of Duty: Mobile foi o maior lançamento da indústria de jogos competitivos para celular em 2019, reunindo mais de 100 milhões de jogadores em dois meses após seu lançamento em outubro. Desde então, a comunidade somou 300 milhões de jogadores em todo o mundo e o jogo arrecadou mais de US$ 480 milhões, de acordo com um relatório da Sensor Tower de outubro. Ele também ganhou aclamação da crítica com uma pontuação de 81 no Metacritic.

O cenário de e-sports do jogo para celular, no entanto, não floresceu devido à pandemia de COVID-19. Depois de hospedar todas as finais regionais de seu primeiro Campeonato Mundial, o desenvolvedor cancelou as grandes finais porque não podia garantir a segurança de seus jogadores. Sua primeira temporada terminou apenas com eventos regionais em vez de culminar no último torneio internacional.

Apesar desta desvantagem, o CoD: Mobile provavelmente se tornará ainda maior em 2021 com seu lançamento na China, previsto para o final deste ano. O jogo é muito aguardado na região, atingindo mais de 50 milhões de pré-registros em outubro.

Clash of Clans

Imagem via Supercell

Clash of Clans é o jogo da Supercell mais lucrativo e aquele que impulsionou a desenvolvedora ao topo da indústria de jogos móveis. Desde 2014, dois anos após seu lançamento, o jogo rendeu US$ 7 bilhões com os gastos dos jogadores, de acordo com a Sensor Tower.

Embora não seja o jogo da Supercell com o cenário competitivo mais ativo, muitos jogadores avançam a cada temporada para exibir suas posições e obter melhores recompensas. Em 2020, o Campeonato Mundial concedeu um prêmio de US$ 1 milhão, semelhante ao Brawl Stars, e as finais chegaram a 80.000 espectadores, de acordo com o Esports Charts. É menos popular que os campeonatos mundiais para outros jogos da Supercell, mas ainda assim reuniu um grande número de fãs.

Brawl Stars

Imagem via Supercell

Outro jogo da Supercell, Brawl Stars ganhou mais popularidade este ano com um sistema mais recompensador de passe de batalha e seu lançamento em chinês. Mas ainda luta para atingir os números de Clash Royale e Clash of Clans.

A Supercell ainda hospeda uma série de eventos esportivos ao longo da temporada, no entanto, criando um circuito semelhante aos seus outros jogos. O cenário competitivo do Brawl Stars oferece várias ligas regionais com prêmios e vagas para campeonatos mundiais.

A Final Mundial de 2020, que ocorreu em novembro, teve um pico de mais de 258.000 espectadores e teve uma média de 134.000, de acordo com o Esports Charts. Ele concedeu um prêmio de US$ 1 milhão com a ajuda de fundos da comunidade e deu US$ 200.000 para o campeão mundial, PSG Esports.

O cenário de esportes eletrônicos do jogo também crescerá em 2021, de acordo com os planos da Supercell. Uma nova liga regional para a região da EECA (Europa Oriental e Ásia Central) dará ao jogo um total de sete ligas regionais ao longo do ano. Eles culminarão em um cenário de fase de entrada que garantirá as melhores vagas para as equipes nas Finais Mundiais para coroar um campeão no final do ano.

Esses eventos se tornarão mais acessíveis aos jogadores também, já que uma nova aba no jogo informará e orientará os competidores a assistir aos jogos ao vivo e ver os resultados.


A indústria de jogos para celular prosperou em 2020. Foi responsável por mais de 80% da receita de aplicativos do Google Play este ano, de acordo com Statista. Call of Duty: Mobile foi o jogo revolucionário na competitiva indústria móvel e muitos outros ganharam mais jogadores com o tempo.

O ano também viu o lançamento de vários jogos competitivos de sucesso na plataforma móvel, como BrawlhallaLegends of Runeterra e Teamfight Tactics. O próximo ano parece promissor para um mercado que não para de crescer com grandes lançamentos pela frente, incluindo League of Legends: Wild Rift, a versão móvel do MOBA de sucesso da Riot.

Artigo publicado originalmente em inglês por Eva Martinello no Dot Esports no dia 30 de dezembro.