A ascensão e queda da Rotação de Heróis no competitivo de Overwatch

À medida que os desenvolvedores aposentam o sistema no modo classificado, analisamos o impacto do recurso nos últimos meses.

Imagem via Blizzard Entertainment

Todo fracasso nos ensina algo. Os desenvolvedores de Overwatch estão trabalhando duro para incorporar essa mentalidade esta semana.

No dia 08, a equipe anunciou que a Rotação de Heróis seria “indefinidamente” removida do modo competitivo do jogo. A Rotação de Heróis permanece na Liga Overwatch, mas foram estendidos além do limite padrão de uma semana para o torneio Summer Showdown, que começa em 13 de junho.

O recurso Rotação de Heróis, que efetivamente “baniu” uma seleção de heróis do jogo a cada semana, foi criado para apimentar o meta muitas vezes estagnado ou a composição ideal de time. Isso funcionava até certo ponto no cenário profissional, mas os jogadores do modo competitivo costumavam ver a Rotação de Heróis usados ​​como uma forma de experimentação pelos desenvolvedores. 

Por mais frustrantes que fossem os resultados, o recurso funcionou como pretendido: os jogadores foram forçados a sair descontroladamente de suas zonas de conforto. Com os desenvolvedores retirando o sistema do modo competitivo, agora podemos olhar para o histórico do experimento da Rotação de Heróis de Overwatch.

O início 

No final de janeiro, o diretor de jogos Jeff Kaplan anunciou a introdução da Rotação de Heróis para Overwatch. Após meses de jogadores clamando por um sistema de banimento de heróis, o recurso Rotação de Heróis foi implementado como uma maneira de atenuar os medos de um meta estagnados sem se comprometer com banimentos explícitos. Começou no modo competitivo em 5 de março e na Liga Overwatch em 7 de março.      

As rotações de heróis existiam em dois estados diferentes entre jogadores profissionais e participantes regulares do modo competitivo. As Rotações de Heróis da Liga Overwatch deveriam ser escolhidos por dados de taxa escolha das duas semanas anteriores da competição, um sistema que evoluiu ao longo da pandemia do COVID-19 para incluir a seleção aleatória de algoritmos ou da equipe de talentos. As Rotações de Heróis da Liga Overwatch também foram explicitamente restritas a um herói de suporte, um tanque e dois danos a cada semana. 

As Rotações de Heróis do modo competitivo foram escolhidos pelos desenvolvedores, escolhidos a dedo para alterar o meta dominante. Originalmente, as rotações do modo competitivo deveriam seguir as mesmas “regras” básicas da Liga Overwatch: um tanque, um suporte e dois danos no banco a cada semana. Quando as Rotações de Heróis chegaram ao modo competitivo, no entanto, o foco aparente do recurso começou a mudar para o puro experimento e caos.

O experimento

Em 5 de março, as primeiras seleções de Rotações de Heróis chegaram ao modo competitivo e os jogadores ficaram em êxtase. Heróis dominantes, como Orisa e Mei, foram retirados do jogo durante a primeira semana. Junto com Hanzo e Baptiste, a remoção desses heróis permitiu que os jogadores do modo competitivo vissem diferentes composições evoluindo, especialmente em jogos de alto nível. Por um curto período, a Rotação de Heróis fez exatamente o que prometeu, removendo a presença incessante de um determinado meta.

Quase instantaneamente, no entanto, os experimentos começaram. Na segunda semana de Ratoação de Heróis, os suportes Moira e Ana foram desativados, quebrando as “regras” que as Rotações de Heróis havia introduzido. Dois tanques, Roadhog e Sigma, foram desativados durante a terceira semana

Assim como os jogadores estavam se acostumando com as bolas curvas que os desenvolvedores jogavam contra eles a cada semana, quatro heróis de dano foram desativados em uma única semana devido às Rotações de Heróis. Na semana seguinte, apenas três heróis foram desativados por razões desconhecidas. Essa variação e falta de explicação dos desenvolvedores sobre as Rotações de Heróis de cada semana levaram muitos jogadores à frustração.

A agitação  

Os jogadores de Overwatch que esperavam um meta menos estagnado agora enfrentavam o problema oposto: um conjunto imprevisível e muitas vezes infundado de heróis semanais que deixavam o desenvolvimento de estratégias quase impossível. Jogadores profissionais também sentiram o golpe, já que as Rotações de Heróis da Liga Overwatch diferiam das seleções do modo competitivo, deixando-os incapazes de praticar seus heróis selecionados em um cenário classificado.   

Em 13 de abril, as Rotações de Heróis foram unificadas entre a Liga Overwatch e o modo competitivo. Enquanto isso solucionava um conjunto de problemas destacados pelos profissionais, as Rotações de Heróis unificados rapidamente se tornaram um problema maior do que se esperava. 

Como as Rotações de Heróis agora tinham que refletir tanto o jogo da Liga Overwatch quanto a competição de alto nível, os dados dos heróis elegíveis mudaram bastante em favor dos jogadores do modo competitivo. As jogadas de alto nível costumam imitar as composições vistas na Liga Overwatch, mas o modo competitivo geralmente recompensa as escolhas não-ortodoxas de heróis, o que foi refletido nos dados de elegibilidade.

Dessa forma que Echo, uma nova heroína de Overwatch, foi desativada do jogo da Liga Overwatch antes mesmo de estrear. Como Echo teve uma semana de tempo de lançamento no modo competitivo, ela alcançou uma taxa de jogo extremamente alta que a colocou no grupo de heróis elegíveis para serem desativados nos jogos da liga. 

Os jogadores da Liga Overwatch não foram capazes de praticar de Echo uma semana antes no modo classificado conforme esperavam nos jogos oficiais. Além disso, legiões de jogadores no modo competitivo tiveram seu novo brinquedo brilhante retirado devido às Rotações de Heróis. Para os desenvolvedores, essa inquietação pode ter sido a última gota do pequeno experimento do modo competitivo.

A queda  

As reclamações dos jogadores do modo competitivo e profissional levaram à mudanças no sistema de Rotação de Heróis, reveladas em um post do fórum em 1º de maio. A Liga Overwatch ainda estava sujeita à Rotação de Heróis, para grande horror dos treinadores e de alguns jogadores, mas as Rotações de Heróis no modo competitivo afetavam apenas o nível mais alto de jogadores. Jogadores mestres e grandes mestres, com classificação acima de 3.500 no modo competitivo, acabariam recebendo a mesma Rotaçõa de Heróis da Liga Overwatch. Como essa foi uma grande mudança, o sistema seria ativado durante a próxima grande atualização.

O recurso Rotação de Heróis foi removido em 4 de maio, enquanto os desenvolvedores trabalhavam para ativar os banimentos semanais apenas para jogadores de alto nível. Após um mês sem atualizações no sistema, os desenvolvedores finalmente removeram completamente as Rotações de Heróis do modo competitivo a partir de 8 de junho. 

As Rotações de Heróis então deixam de existir. Embora a remoção seja perturbadora para alguns jogadores, esse resultado é exatamente o que Kaplan prometeu que aconteceria se o recurso falhasse. “Se nós (a equipe de desenvolvimento e a comunidade) não sentirmos que [as Rotações de Heróis] são uma mudança positiva durante a Temporada 21, não a traremos de volta”, disse Kaplan em um post no fórum em janeiro.  

Para aqueles que acreditam que a Rotação de Heróis no modo competitivo foi uma enorme perda de tempo ou uma cicatriz permanente na história do jogo, considere a alternativa: a equipe de Overwatch poderia não ter feito nada. 

“Algo sobre o qual falamos muito no design de jogos é que muitas vezes não há uma resposta correta. O design tem tudo a ver com trocas”, disse Kaplan. “Se o que a comunidade decide que ‘a maior prioridade’ é um ‘meta estagnado’ e eles ‘querem que a equipe de desenvolvimento faça algo a respeito’ … vamos tomar medidas para mudar.” 

Rotação de Heróis foi um passo dado que acabou sendo desnecessário. O recurso teve vida curta, mas é uma prova da capacidade da equipe de desenvolvimento de enfrentar uma mudança de um ângulo diferente. Qualquer experiência fracassada é melhor do que nunca haver uma tentativa.

Artigo publicado originalmente em inglês por Liz Richardson no Dot Esports no dia 09 de junho.