“Sinceramente, eu odeio a p**** da TSM”: Doublelift explica por que se aposentou

Sem rodeios.

Foto via Riot Games

Doublelift abriu o jogo sobre a Team SoloMid, o fundador Andy “Reginald” Dinh, sua relação com o antigo time e os motivos que o levaram a se aposentar do League of Legends profissional.

O jogador mais premiado da história da LCS, oito vezes campeão da região NA, revelou que o motivo principal de sua decisão de se aposentar acabou sendo Regi. “Sinceramente, eu odeio a porra da TSM. Principalmente por causa do Andy [Dinh]”, Doublelift revelou em uma transmissão na Twitch em 9 de novembro.

Doublelift explicou que SwordArt, finalista do Mundial 2020 e famoso suporte da LPL, gostava da ideia de jogar com ele em 2021. Mas, depois de conversar com Regi e mostrar seu comprometimento com a organização e o jogador, “Andy literalmente disse que não”.

“O ego dele é grande demais”, disse Doublelift. “É uma vergonha alheia do caralho.”

Apesar de ter contratado SwordArt por dois anos e US$6 milhões em 26 de novembro de 2020, a TSM decidiu apostar todas as fichas em Lawrence “Lost” Hui, atirador jovem e relativamente inexperiente da Nova Zelândia.

“Se eu estivesse na TSM na temporada passada, teríamos chegado ao Mundial, sem dúvidas”, disse Doublelift.

A equipe terminou a temporada atrás da Cloud9, por pouco não se classificando para o Campeonato Mundial de 2021, que aconteceu em Reykjavík, na Islândia, em outubro e novembro.

Regi também falou sobre Doublelift em um depoimento. “É extremamente desanimador para a equipe e os jogadores quando alguém nunca fala diretamente se quer jogar ou se aposentar”, disse ele em 9 de novembro.

“Então, a equipe e os jogadores decidiram, em conjunto, apostar em Lost. Após um longo processo de negociação, acabamos conseguindo garantir SwordArt. Peter [Doublelift] também tem essa ideia errada de que foi substituído apenas por mim nas duas vezes, mas, na realidade, a decisão é tomada em conjunto pelos jogadores e pela equipe com quem ele trabalhava diariamente”, explicou Regi.

Agora, a TSM busca se reconstruir para a temporada 2022 da LCS, o que envolve encerrar o contrato de SwordArt após apenas um dos dois anos combinados, como já adiantamos no Dot Esports em 28 de outubro.

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 10 de novembro.