Valve bane Kuku da TNC Predator do Chongqing Major de Dota 2 após comentários racistas

A empresa emitiu o banimento oficial depois de acusar a TNC Predator de "não assumir a devida responsabilidade."

Imagem via Valve

O jogador da TNC Predator Carlo “Kuku” Palad foi oficialmente banido do Chongqing Major de Dota 2, programado para janeiro. A Valve emitiu o banimento em uma publicação ontem.

O banimento oficial da Valve vem depois de relatos de que Kuku teria a entrada recusada no torneio pelo governo local. Personalidades de Dota 2, algumas que são esperadas para transmitir do evento e outras que não, também discutiram um possível boicote do evento caso Kuku não pudesse jogar. A Valve disse que Kuku não foi banido pelo governo chinês, apesar da “ansiedade em torno de sua participação e problemas que isso pode criar.”

“Nossa visão sobre a situação é que a responsabilidade reside nas equipes para lidar com esses tipos de problemas profissionalmente,” a Valve escreveu. “Quando eles não conseguem, entramos em cena. Embora uma coisa seja cometer um erro e pedir desculpas, outra coisa é a equipe mentir sobre isso ou tentar criar uma cobertura para um jogador individual. A TNC lidou mal com a situação em várias ocasiões, tornando-a muito pior do que precisava ser.”

Kuku foi punido pela TNC Predator em novembro por escrever uma mensagem racista no sistema de bate-papo de Dota 2. O jogador digitou “ching chong” para zombar de jogadores chineses de Dota 2. Um incidente semelhante ocorreu no início do mês com Andrei “skem” Ong da compLexity Gaming. Desde então, Skem foi dispensado da compLexity. A Valve originalmente emitiu um comunicado que instrui as equipes de Dota 2 a responsabilizar seus jogadores.

A Valve também removerá 20% dos pontos atuais do Dota 2 Pro Circuit da TNC Predator por “uma tomada ruim de decisões” e por “encobrir a situação.” O banimento de Kuku do Chongqing Major não refletirá sua participação em eventos futuros, a Valve disse.

Grant “GranDGranT” Harris, o narrador de Dota 2 que fez um tuíte primeiro sobre um possível boicote, não afirmou seu desejo de “recusar-se a narrar” no Major de Chongqing. “Se Kuku não puder jogar no Major, eu me recuso a narrar oficialmente para o Major,” Harris escreveu no Twitter em 1 de dezembro. “Todos nós cometemos erros e um erro não deve proibir você de participar de um torneio que potencialmente decide toda a sua carreira.” A personalidade de Dota 2 Austin “Capitalist” Walsh desde então tuitou apoio a Harris, dizendo que ele recusou um convite para o evento citando a falta de supervisão da Valve sobre a comunidade e o desejo de apoiar Harris.

“Jogadores e equipes cometerão erros no futuro, e eles devem aceitar a responsabilidade por eles,” a Valve acrescentou. “Queremos que haja oportunidades para aprender com os erros deles, mas assumir responsabilidades não significa que cometer erros não acarreta consequências.”