Todas as mudanças de recompensas de ranque chegando ao Episódio 2, Ato Um de VALORANT

As alterações da Riot visam recompensar melhor o tempo gasto jogando ranqueadas.

Imagem via Riot Games

Com o final do primeiro episódio de VALORANT, uma série de mudanças estão chegando ao sistema de recompensa de ranque do jogo. A intenção por trás dessas mudanças é fornecer melhores recompensas pelo tempo gasto e também pro suas habilidades, de acordo com Ian “Brighthyz” Fielding e Jon “EvrMoar” Walker, da equipe competitiva de VALORANT.

O primeiro episódio terminou oficialmente em 11 de janeiro para todas as regiões.

O modo competitivo foi desativado brevemente até o início do Episódio Dois em 12 de janeiro. Os jogadores que participaram do Episódio Um receberão chaveiros de arma de acordo com o maior Ranque de Ato alcançado durante o episódio.

Daqui para frente, os jogadores receberão um triângulo de ranque para o ranque em que terminaram a partida, em vez de ganhar o triângulo por vencer nesse ranque. Além disso, o número de jogos de colocação agora é consistente para cada ato, cinco, independentemente de você ter feito suas colocações iniciais. A classificação de colocação mais alta alcançável é Platina 3.

Com relação à distribuição de ranque, espere ver muito menos jogadores de Ferro no futuro próximo e que a distribuição seja “mais tolerante”. A Riot “reduziu significativamente” o número de jogadores de Ferro, aumentando a porcentagem de jogadores de Bronze, Prata, Ouro, Platina e Diamante. Se você for um dos jogadores que escorregaram do Bronze para o Ferro, não será capaz de ocultar sua classificação, pois a Riot removeu esse recurso.

Quando o Ato Um chegar ao fim, os jogadores ganharão uma classificação e um distintivo de fim de Ato, que comemorará sua posição final na tabela de classificação. Quando o segundo ato começar, os jogadores receberão “progressão adicional de Classificação Ranqueada para suas partidas de ranque iniciais a cada Ato.”


Siga-nos no  YouTube  para mais notícias e análises de e-sports.

Artigo publicado originalmente em inglês por Scott Robertson no Dot Esports no dia 11 de janeiro.