Riot demonstra punições para quem violar o código da comunidade de VALORANT

"Quase todas as pessoas que estão jogando VALORANT querem poder competir sem ter medo de sofrer assédio ou intolerâncias"

Imagem via Riot Games

A Riot anunciou a data do lançamento oficial de VALORANT, que deve incluir um novo modo de jogo, personagem e mapa. Mas com o crescente comportamento tóxico na versão beta fechada, a equipe de desenvolvedores recebeu um “alerta”.

A publicação de hoje do blog do VALORANT discutiu o compromisso da Riot em lidar com a toxicidade, que inclui repercussões específicas para quem viola o código da comunidade.

Ready_Vanguard_image.jpeg
Imagem via Riot Games

“Quase todas as pessoas que estão jogando VALORANT querem poder competir sem ter medo de sofrer assédio ou intolerâncias, e é nosso papel providenciar as ferramentas e a comunidade necessárias para garantir esse tipo de experiência.”, disse a Riot.

No lançamento, os jogadores podem esperar um código da comunidade que detalhará expectativas claras que devem ser seguidas por todos. E uma “Melhoria na automação do sistema de denúncias” para análise de chats e denúncias manterá jogadores tóxicos na linha. O sistema automatizado apreenderá “violações óbvias” e aumentará as punições para infratores recorrentes.

Os infratores terão restrições de 72 horas ao chat e chat por voz de equipe por violações de comportamento. Embora essa seja definitivamente uma precaução necessária, não está claro o que a equipe de desenvolvimento fará com os jogadores que morrem intencionalmente.

Como o jogo está no começo de sua vida, haverá muitos obstáculos na estrada. Mas a Riot está pedindo aos jogadores que expressem suas opiniões através de tickets do Suporte, denúncias no jogo e mídias sociais. Dizendo que “sempre seremos sinceros com vocês.”.

VALORANT  será lançado oficialmente em 2 de junho.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 21 de maio.