Com Sentinelas de VALORANT enfraquecidas, a TSM foi pioneira na composição de três Duelistas

A equipe falou sobre os pontos fortes, os contras e por que fizeram a mudança.

Captura de tela via TSM

Mesmo que a TSM não tenha conseguido trazer para casa o troféu do VALORANT First Strike: North America ontem, sua composição de triplo duelistas ainda lhes deu um segundo lugar. E com as sentinelas, os agentes defensivos do atirador tático, enfraquecidos na atualização 1.11, eles podem estar no caminho certo.

Apesar dos enfraquecimentos em sentinela recentes, muitas equipes continuaram a usar os anti-flanqueadores durante o First Strike. A TSM, por outro lado, abandonou as armadilhas por pura agressão para efetivamente invadir locais e causar estragos. E a competição funcionou amplamente, expulsando as equipes e ajudando-as a jogar VALORANT do seu próprio jeito. Mas há alguns pontos que podem ser explorados.

A TSM discutiu porque eles fizeram a troca para três duelistas com a Dot Esports na semana passada, bem como os pontos fortes e fracos da composição.

Simplesmente funciona para TSM

Imagem via Riot Games

A atualização 1.11 do VALORANT não era amigável para os sentinelas. A presença global de Killjoy foi fortemente reduzida e quaisquer armadilhas no meio da rodada colocadas por ela ou Cypher agora são desativadas quando morrem. Isso força os sentinelas a jogarem ainda mais passivos, porque eles fornecem valor zero se forem eliminados.

O velho-mas-confortante meta de sentinela estava sob ataque. Cypher era uma necessidade para a maioria das equipes, fornecendo grandes quantidades de informações por meio de sua vigilância e potencial anti-flanco. E os jogadores podiam colocar e esquecer a Torre de Killjoy, que poderia apontar um inimigo à espreita do mapa. Apesar de esses dois agentes terem piorado significativamente, a maioria das equipes decidiu manter a estratégia.

A TSM, por outro lado, viu uma oportunidade e saiu correndo.

Taylor “drone” Johnson costumava ser relegado a jogar de Breach, apesar de não ser seu melhor agente. Mas esses enfraquecimentos nos sentinelas permitiram que sua equipe mudasse as coisas, e ele está prosperando.

“[Jogar de Breach] é um papel de apoio e eu sou definitivamente mais um jogador agressivo do tipo duelista, mas eu estava preenchendo o papel e estava bem fazendo isso”, disse drone ao Dot Esports. “Quando vimos os enfraquecimentos nos sentinela nas notas da atualização… pensamos, vou voltar para o meu Phoenix, vamos todos jogar com agentes nos quais estamos todos muito confortáveis ​​e confiantes, e foi fenomenal.”

Confiante é um eufemismo para drone, que teve um desempenho espetacular nas grandes finais do First Strike. Enquanto a TSM perdeu para a 100 Thieves por 3-1, o drone acumulou 72 abates (perdendo para 73 de Spencer “Hiko” Martin) e uma porcentagem de 36% de tiros na cabeça no servidor. Essa mudança monumental na composição dos agentes da TSM permite que o jovem de 23 anos prospere.

É claro que o meta de sentinela “realmente não se encaixa” em nenhum dos estilos de jogo da TSM, de acordo com Stephen “reltuC” Cutler. O líder no jogo, que jogou de Breach, Sova e Skye durante o evento principal, afirma que é mais difícil dar ordens de uma posição à espreita e prefere estar “no meio do pelotão”. E como todos os jogadores do time jogaram CS:GO competitivo, observar o flanco é muito familiar.

“Também temos um histórico de Counter Strike”, disse ele. “Você tem que vigiar seus flancos e comunicar que o outro time pode fazer isso ou aquilo, e não depender de um arame ou torreta para ajudá-lo.”

Isso é especialmente útil para a TSM porque eles não se deixam levar por uma falsa sensação de segurança. Armadilhas podem ser substituídas por agentes como Omen, que pode se teleportar por elas, ou uma Jett, que pode pular por cima delas. Sem armadilhas instaladas, a TSM está sempre em alerta e parece estar valendo a pena.

Poderosa, mas não invulnerável

À primeira vista, os pontos fortes da composição de três duelistas são simples. Isso dá a uma equipe mais agressão, mais poder de fogo e mais potencial de destruição. Mas também oferece um benefício tático que pode não ser tão óbvio. 

Em vez de colocar “todos os seus ovos em uma cesta”, de acordo com James “hazed” Cobb, três duelistas permitem que você exerça pressão em todo o mapa.

“Isso permite que você seja agressivo em várias partes do mapa ao mesmo tempo”, disse ele. “Normalmente, o lado sentinela do mapa é muito fraco e passivo porque empurrar com uma sentinela realmente não faz sentido na atualização atual… Considerando que com três duelistas, você pode ser agressivo em ambos os lados.”

Isso ficou evidente na partida semifinal da TSM First Strike contra o Team Envy em 5 de dezembro, quando a agressão em todo o mapa levou a algumas implantadas fáceis. Na oitava rodada, por exemplo, Yassine “Subroza” Taoufik entrou no local B de Ascent sozinho com Raze. Do outro lado do mapa, Cutler acertou uma cabeça. Com agressores em ambos os locais, a Envy teve dificuldade em decidir onde a rotação precisava ser e, no final das contas, escolheu a errada.

A equipe completa da TSM rotacionou para Subroza, conseguiram um implante fácil e acabou vencendo a rodada porque a Envy decidiu se salvar em vez de arriscar um tiroteio cinco contra três.

Apesar de sua habilidade de intimidar times oponentes, a composição de três duelistas não é perfeita. Hazed disse que o aspecto mais importante da composição é uma boa comunicação, porque você não tem a “rede de segurança sentinela”. E Subroza citou a falta de informação, especialmente em mapas maiores, como potencialmente problemática.

“As informações no meio da rodada [são] muito boas contra nós, porque naturalmente teremos lacunas”, disse ele. “Não podemos segurar tudo. Você pode segurar o flanco com uma pessoa, mas se ele fizer isso e nós estivermos quatro do outro lado do mapa… então eles podem ser realmente corajosos e assumir o controle.”

O jovem de 23 anos elogiou Peter “Asuna” Mazuryk da 100 Thieves, que “fez um trabalho muito bom sendo corajoso” em Haven em sua grande final. Asuna foi capaz de se esgueirar no meio ou re-empurrar pontos que já haviam sido liberados pela TSM, usando a falta de armadilhas a seu favor.

Enquanto o poder bruto de três duelistas ajudou a TSM a chegar à grande final pela força, a 100 Thieves foi capaz de driblá-los para serem coroados campeões da América do Norte.

Três duelistas serão meta?

Imagem via Riot Games

Com a TSM sendo pioneira na composição de três duelistas, não seria uma surpresa se outras equipes experimentassem no futuro. Se a composição é suficiente para deslocar o meta, no entanto, ainda está no ar.

Por um lado, é inteiramente possível que três duelistas sejam simplesmente a preferência da TSM. A agência onipotente da Riot para impactar o meta com um novo agente ou alterações de balanceamento também está em jogo com cada atualização. E mesmo se uma equipe decidir usar a estratégia, eles ainda podem optar por usar uma sentinela de qualquer maneira.

A 100 Thieves, por exemplo, derrotou a TSM em Split enquanto tinham Raze, Reyna e Jett. Mas Joshua “steel” Nissan ainda estava de Killjoy, mantendo uma sentinela para fornecer informações e controle do local. Matt “WARDELL” Yu achou que sua composição era “horrível”, atribuindo a perda ao fato da TSM ter “tirado o pé do acelerador”. Trocar Sova em Split por um terceiro duelista ainda é plausível.

Esta não seria a primeira vez que a TSM lidera um movimento no VALORANT. Sage passou por muitos enfraquecimentos na atualização 1.07 e foi rapidamente abandonada por equipes profissionais logo depois. A sentinela outrora muito popular tinha apenas uma taxa de escolha de três por cento em toda a First Strike, de acordo com o VLR.gg. Mas antes mesmo do kit de Sage ser destruído, a TSM foi a primeira equipe a substituí-la consistentemente por um agente com fumaça extra, duelista ou agente de controle.

Independentemente de três duelistas se tornarem meta, é o jogo da TSM agora. E se as equipes quiserem competir contra eles, terão que vencê-los ou se juntar a eles.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 07 de dezembro.