Um Ezreal derrotado é salvo por Fiora no mais recente conto de Pulsefire

Ele dá um último salto para acertar as coisas.

Imagem via Riot Games

Ezreal está vivo e bem no mais recente conto “Sem Tempo” da Riot Games. Mas ele acorda e se vê no ventre da besta, A Cidadela dos Recordadores.

Quando vimos pela última vez o Explorador Pródigo, ele enfrentou Pantheon com um mundo destruído como pano de fundo. O Recordador tentou explicar a Ezreal que suas ações causaram a distopia. Após uma breve briga, Ez conseguiu escapar usando o salto temporal de seu traje quebrado, mas caiu direto nas mãos do inimigo.

Imagem via Riot Games

Dolorido e sentindo como se tivesse sido “jogado numa máquina de lavar”, Ezreal acordou com uma preocupada Fiora segurando sua cabeça. A duelista começa a explicar que o enxame Pretoriano está se aproximando junto com um misterioso “ele” e que eles devem se apressar. Mas ela rapidamente descobre que esse Ezreal “não é nosso Ezreal”.

Ezreal imediatamente a corrige.

“Olha, moça, não sou o Ezreal de ninguém além de mim mesmo”, diz ele.

O explorador ameaça pegar o núcleo Pulsefire de Fiora, mas seu traje não colabora. Em vez de matar Ezreal, no entanto, Fiora simplesmente comenta o quão “insuportável” o Ezreal “do passado” era. Isso provavelmente sugere que Ezreal eventualmente se unirá aos Recordadores no futuro, já que o “outro” Ezreal chegará em breve.

Ela então conserta o núcleo Pulsefire de Ezreal e dá a ele os meios para escapar, um último salto.

Sem outras opções, Ezreal veste seu traje e abre um portal.

“Hora de visitar o Ekko”, diz ele.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 21 de maio.