SwordArt assina acordo recorde de US$ 6 milhões com TSM

Este é o maior salário da história da LCS.

Foto via Riot Games

Bem-vindo à América do Norte, SwordArt. O proprietário da TSM, Andy “Reginald” Dinh, revelou em uma entrevista ao The Washington Post hoje que a equipe assinou um contrato de dois anos de US$ 6 milhões com o suporte taiwanês SwordArt.

Reginald disse que a participação impressionante do jovem de 23 anos no Campeonato Mundial de League of Legends de 2020 foi o catalisador por trás da decisão de contratá-lo pelos próximos dois anos. Ele também disse que “descobrir que Bjergsen estava se aposentando foi um bom momento para o investimento”.

“Acho que é muita pressão sobre os jogadores com quem o SwordArt vai jogar”, disse Reginald. “Ele é finalista do Mundial e há um nível mínimo de expectativa em jogar com um jogador desse calibre.”

Este negócio de US$ 6 milhões é agora considerado o maior contrato na história da LCS, ofuscando contratos anteriores como a extensão de três anos relatada por Jensen e US$ 4,2 milhões com a Team Liquid. Mas Reginald acha que este será “um investimento muito pequeno daqui a uma década” para uma equipe que está pronta para criar um legado ainda maior.

O ex-meio da TSM disse que “a grande meta é a Final Mundial”, com as quartas de final sendo uma meta realista para o próximo ano. Essas são grandes expectativas para uma escalação que não jogou um único jogo juntos, mas os fãs da LCS provavelmente estão ansiosos para ouvir essa confiança de Reginald.

A TSM ganhou uma identidade completamente nova nesta pré temporada, após a aposentadoria de Bjergsen e do lendário atirador da América do Norte, o Doublelift. Com vários rostos novos se juntando à equipe, muitas pessoas não sabem o que esperar de uma das organizações mais realizadas da NA em 2021.


Siga-nos no  YouTube  para mais notícias e análises de e-sports.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 26 de novembro.