League of Legends libera pequena atualização a Ezreal, Lâmina Sanguinária, Onirruna e Dragão Ancião

Alguns erros gritantes precisavam de solução.

Imagem via Riot Games

Apesar da empolgação da nova pré-temporada de League of Legends na atualização 9.23, alguns erros escaparam. A miniatualização de hoje tem como objetivo tentar balancear os mais gritantes.

Mark “Scruffy” Yetter, designer-chefe de jogabilidade da Riot, explicou os detalhes da atualização hoje no Twitter. Ezreal e a nova runa Protótipo: Onirruna receberam melhorias para ficar à altura da concorrência. As melhorias anteriores ao Dragão Ancião e a nova Lâmina Sanguinária, por outro lado, precisavam ser atenuadas antes que a situação saísse de controle.

A remoção de Cleptomancia prejudicou os poucos campeões que de fato usavam a runa, um dos quais era Ezreal. E, apesar de os desenvolvedores da Riot terem decidido não balancear os campeões do LoL na atualização 9.23, guardando os possíveis problemas para a próxima, o Explorador precisava de atenção.

Para compensar a perda da Cleptomancia, os atributos base e o Disparo Místico (Q) melhoram drasticamente. A vida do atirador sobe de 491 para 500, a mana aumenta de 360 para 375 e a regeneração de mana de 8,092 para 8,5. E a cereja do bolo? O dano do Disparo Místico aumenta em 5 em todos os níveis.

A nova runa do LoL também não anda tão bem quanto os desenvolvedores imaginavam. Protótipo: Onirruna concede periodicamente os efeitos de outra Runa Essencial aleatória quando fora de combate, permitindo que os campeões usem até mesmo todas as runas. O tempo de recarga entre as alterações de runas, tanto para campeões corpo a corpo quanto para os que atacam à distância, foi reduzido por 1 segundo em todos os níveis.

E o novo item de Letalidade, Lâmina Sanguinária, estava forte demais e não havia muitas opções para bloqueá-lo. Sua passiva, Perseguição Sangrenta, concede mais Letalidade e Velocidade de Ataque ao enfrentar apenas um oponente. A Velocidade de Ataque adicional de Perseguição Sangrenta era de 40% a 100%, mas foi alterada para 20% a 80%. O custo individual dela também aumentou em 100 de ouro.

Scruffy anunciou ontem que o bônus do Dragão Ancião não estava funcionando como deveria. A execução só deveria ser ativada quando o oponente estivesse com 20% de vida. Mas o bônus não estava levando em conta a mitigação, executando jogadores com mais de 50% de vida. A miniatualização também mexeu nisso, revertendo o bônus do Dragão Ancião ao que deveria ser.

Agora, espera-se que os jogadores possam voltar à pré-temporada sem se preocupar em explodir com metade da vida.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 21 de novembro.