VALORANT adiciona penalidades de CR por ausência em partidas ranqueadas, ofensas no chat na atualização 2.05

A vida ficou mais difícil para os desistentes, ausentes e tóxicos de VALORANT.

Imagem via Riot Games

Com a atualização 2.05 do VALORANT sendo lançada, jogadores frequentemente ausentes, os que esquivam da fila e tóxicos no bate-papo enfrentarão novas consequências.

Em uma postagem no diário de desenvolvimento de 15 de fevereiro, os desenvolvedores do VALORANT esboçaram as ideias que tinham para penalidades para reincidentes desse tipo. Porém, começando com a nova atualização, essas ideias foram realizadas e implementadas nos jogos.

Os jogadores que evitam filas em uma partida competitiva agora correm o risco de receber uma pequena penalidade em sua classificação. Esta pequena penalidade de três pontos de classificação foi projetada para ser mais incômoda para os infratores reincidentes. Se um jogador tiver que se esquivar de uma fila uma ou duas vezes por causa de colegas de equipe tóxicos ou outro motivo imprevisto, o impacto deve permanecer relativamente pequeno.

Os esquivadores de fila não são os únicos sujeitos a novas penalidades. "Detecção aprimorada de ausência" foi implementada e inclui novas penalidades para casos de ausência. Essas penalidades vão desde advertências e restrições de fila até negação de XP, banimento de filas competitivas e banimentos gerais do jogo.

Essas mesmas penalidades também serão distribuídas para "ofensas no chat". Idealmente, penalidades mais severas deveriam dissuadir os jogadores de serem tóxicos em bate-papos de texto e voz ou, pelo menos, remover os jogadores que o fazem repetidamente. Nas notas da atualização, a Riot incluiu um lembrete de que "quem for penalizado por alguma ofensa que consta no grupo de tolerância zero receberá automaticamente um banimento do jogo."

Embora isso não remova instantaneamente todos os infratores reincidentes, os jogadores devem vê-los menos quando entrarem na fila no futuro.


Certifique-se de nos seguir no  YouTube  para mais notícias e análises sobre esportes.

Artigo publicado originalmente em inglês por Scott Robertson no Dot Esports no dia 16 de março.