A Riot divide os números anti-trapaça de VALORANT para encorajar os jogadores a reportar mais

A Riot disse que 97% dos jogadores "nunca receberam uma única denúncia".

Imagem via Riot Games

Vamos todos ajudar a Riot relatando comportamentos suspeitos.

O líder anti-trapaça de VALORANT, Paul “Arkem” Chamberlain, detalhou os números na postagem de hoje no blog, apresentando as estatísticas e o processo por trás do sistema de reporte. E uma vez que apenas três por cento dos jogadores foram denunciados por trapacear, a Riot quer encorajar todos nós a “denunciar mais”.

“Primeiramente, gostaria de informar que 97% dos jogadores nunca receberam uma única denúncia. Ninguém achou o comportamento deles estranho o suficiente para fazer alguma reclamação”, disse Arkem. “Dentre esses 3% que já foram denunciados pelo uso de cheats, mais de 80% das pessoas só foram denunciadas por um único jogador.”

E embora apenas 0,6% dos jogadores tenham recebido mais de um denúncia de trapaça, muitos dos relatados são inocentes, de acordo com a Riot. Por outro lado, 53% dos trapaceiros banidos nunca foram denunciados pelos jogadores em suas partidas.

Os relatórios conduzem o processo de revisão manual e permitem que os desenvolvedores investiguem os jogadores suspeitos que o Vanguard não erradicou, de acordo com Arkem. Arkem também explicou que os relatórios dão aos desenvolvedores um sinal de que os jogadores estão “se sentindo mal” sobre a integridade do jogo.

Embora o Vanguard use o número de relatórios exclusivos em vários jogos como um indicador para banir jogadores sem uma revisão manual, casos mais ambíguos provavelmente precisam da ajuda da comunidade.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 31 de agosto.