Riot não vai forçar Legends of Runeterra a se tornar um esport

A transição para os esports deve ser orgânica.

Foto via Riot Games

O registro para o novo jogo de cartas digital da Riot Games, Legends of Runeterra, está aberto e já começou a empolgar a comunidade de League of Legends. Mas a Riot não tem intenções de apressar sua evolução a esport.

Com lançamento esperado para 2020, LoR já recebeu avaliações positivas da comunidade na comemoração de aniversário de 10 anos do LoL. O jogo traz personagens já conhecidos do Universo do LoL e também alguns novos. Mas a revelação do jogo de cartas digital gratuito fez os fãs se perguntarem se (ou quando) ele entraria no mundo dos esports competitivos.

Em um dos paineis na comemoração do LoL, Steve Ruben e Magnus Lehmann falaram do futuro de LoR e por que a Riot acredita que não deva forçá-lo a se transformar logo em esport.

“Achamos que não devemos forçar à comunidade se o jogo vira ou não um esport”, disse Lehmann. “O que devemos fazer é um jogo que empolgue. E, se os jogadores decidirem que é algo em que querem competir, aí deve acontecer organicamente.”

Se LoR evoluir competitivamente, Ruben disse que a Riot fará tudo que for possível para apoiar. Mas, no fim das contas, cabe aos jogadores decidir se eles acham válido o jogo ser competitivo mundialmente.

Ruben também disse que LoR terá um modo ranqueado no lançamento em 2020. Nada específico do modo foi discutido, mas ele admite que a Riot pretende usar o modo como teste para um possível competitivo de esports.

Aqueles que quiserem jogar LoR podem se registrar agora para o período beta fechado. O lançamento oficial é esperado para 2020.

Artigo publicado originalmente por Danny Forster em inglês no Dot Esports no dia 16 de outubro.