Yone ficará desabilitado no Mundial 2020, mas Lillia será permitida

A Riot aprendeu com os erros do passado.

Imagem via Riot Games

Yone, irmão de Yasuo e campeão mais recente a ser lançado para League of Legends, não vai dar as caras no Mundial 2020, segundo a Riot Games.

A Riot publicou hoje um /dev que explica os desafios de balancear os campeões no nível profissional. A publicação diz que Yone não estará disponível no Mundial 2020, mas Lillia será habilitada, já que está sendo usada nas quatro maiores regiões e isso garante sua disponibilidade no próximo campeonato.

“Para que possam ser escolhidos no próximo campeonato internacional, novos campeões e AVMs devem estar habilitados para as eliminatórias nas quatro maiores regiões”, disse a Riot.

Lillia apareceu em partidas profissionais na LPL e na LCS. Por isso, foi habilitada nas fases eliminatórias. Ela se deu relativamente bem na selva, já que escala bem e tem vantagem de mobilidade sobre outros caçadores.

O objetivo da Riot é tentar garantir que o Mundial deste ano não tenha outro campeão dominante que acabe com a integridade das partidas. No Mundial de 2019, Pantheon teve 100% de presença na primeira semana, depois de sua atualização. Evidentemente, a Riot quer garantir que Yone não caia no mesmo caminho.

Yone é considerado relativamente forte no meta atual das ranqueadas. Mas, devido ao fato de ser um pouco parecido com Yasuo, não se sabe se ele será muito usado a nível profissional. Porém, como ainda é uma boa escolha na rota do meio, Yone já recebeu vários enfraquecimentos a seu Q, W e R.

Lillia, por outro lado, deve aparecer no Mundial, especialmente se cair contra caçadores como Graves ou Olaf.

Artigo publicado originalmente em inglês por George Geddes no Dot Esports no dia 20 de agosto.