Riot explica rendição antecipada e compensação de PdL, novas medidas para lidar com abandonos que serão implementadas na 10.24 do LoL

Mas a compensação de PdL não se aplica ao grupo do jogador ausente.

Imagem via Riot Games

Ter um jogador ausente no seu time não será mais uma sentença de morte em League of Legends.

A Riot criou novos recursos de rendição antecipada e compensação de PdL que serão implementados na atualização 10.24, segundo a publicação de hoje de sistemas comportamentais no blog. Com isso, fica mais fácil de lidar com um jogador ausente no time, seja por abandono ou por ter caído.

Você terá a oportunidade de se render na marca de 10 minutos se houver alguém ausente, mas o voto precisa ser unânime. E você ganha uma compensação de PdL pela derrota.

Serão consideradas “diversas variáveis” ao longo da partida antes de determinar o PdL, segundo o gerente de produto Cody “Codebear” Germain. Para garantir que o sistema não seja explorado por grupos de amigos, a compensação não vale para o jogador ausente nem para quem estiver no grupo com ele. E a compensação de PdL também será revista periodicamente.

A Riot vai ficar de olho no sistema para garantir que funciona como deveria e não surgem “quaisquer tendências negativas” relacionada à compensação.

Esses recursos fazem parte do trabalho da Riot para combater comportamentos tóxicos e negativos. A desenvolvedora já tomou medidas como a possibilidade de denunciar e silenciar na Seleção de Campeões para não já começar mal. E algumas das medidas previstas para 2021 são soluções para abuso verbal e um sistema de níveis de punição.

As novidades chegam ao PBE para testes na atualização 10.23 e serão lançadas nos servidores ativos na 10.24.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 30 de outubro.