Riot detalha as combinações de campeão-item mítico mais populares no último Blog do Desenvolvedor

Samira foi o campeão menos flexível na atualização 11.3.

Imagem via Riot Games

Mark “Scruffy” Yetter, o Diretor de Design de Jogo de League of Legends, detalhou os itens Míticos mais populares para cada campeão na lista do jogo no Blog do Desenvolvedor de hoje.

A Riot explicou como seu objetivo em relação aos itens míticos é “nenhum campeão escolher o mesmo mítico em 75 por cento dos jogos”. E embora esse número possa parecer flexível dependendo do meta, a Riot também disse que “[não] acha que veremos 100 por cento dos campeões atingirem essa meta, mas sempre tentaremos nos mover em direção a ela conforme iteramos e melhoramos o jogo.”

Na atualização 11.3, 135 dos 154 campeões do LoL alcançaram os objetivos de flexibilidade da Riot, bons o suficiente para uma marca de 88 por cento dos personagens. 

Os papéis mais flexíveis da última atualização foram tanque e encantador. Zero campeões tanque foram forçados a fazer um item e apenas um encantador, Yuumi, comprou um item Mítico mais de 75 por cento das vezes.

“Os tanques são a única classe sem ligação rígida”, disse Riot. “Conseguimos passar de apenas 50% para 100% de nossa meta com alterações de equilíbrio e alguns retrabalhos leves dos míticos do tanque para dar a eles nichos mais claros e viáveis.”

Mas enquanto tanques e encantadores eram facilmente dois dos papéis mais flexíveis na atualização 11.3, o campeão mais equilibrado no jogo quando se tratava de seleções de itens Míticos era na verdade um carregador DdA: Draven.

Imagem via Riot Games

“[Atirador] é uma das classes com opções de escolha mais ricas, com muitos campeões vendo taxas de escolha significativas em 3 ou mais Míticos”, disse a Riot. Com cinco itens diferentes sendo feitos em pelo menos 16 por cento dos jogos, os jogadores de Draven escolheram manter suas opções na mesa na última atualização. 

Quando se tratava de cumprir as regras e impor o meta, magos e lutadores eram as funções que facilmente se destacavam. Seis magos e cinco lutadores eclipsaram o limite de 75 por cento por falta de variação. 

A Riot detalhou as principais causas para os magos serem tão rígidos nos últimos tempos. Primeiro, “Glacieterno não é muito atrativo nem está no mesmo nível de poder”, de acordo com a Riot, e “Angústia de Liandry/Tormenta de Luden têm os efeitos mais “dependentes de kit” entre os Míticos”.

Os campeões menos variados quando se tratava de itens Míticos na última atualização foram Samira, que fez Arcoescudo Imortal em 92,5% das vezes, e Olaf, que fez Hemodrenário em 88,2% dos jogos. 


Certifique-se de nos seguir no  YouTube  para mais notícias e análises sobre esportes.

Artigo publicado originalmente em inglês por Michael Kelly no Dot Esports no dia 26 de fevereiro.