Como o League of Legends: Wild Rift afetará outros MOBAs para dispositivos móveis?

Outros MOBA estarão de olho em Wild Rift.

Imagem via Riot Games

Desde que a Riot Games lançou League of Legends: Wild Rift no aniversário de 10 anos em outubro passado, os fãs esperavam ansiosamente que ele fosse lançado no celular e no console. A versão móvel deverá começar a ser lançada em 2020.

Muitas pessoas já estão prevendo que o jogo será um grande sucesso e uma grave competição para outros MOBA para dispositivos móveis.

Apesar da segunda afirmação ser um pouco controversa, o potencial de popularidade do jogo é algo praticamente garantido. Algumas cenas vazadas de Wild Rift mostraram que o jogo será muito semelhante ao do PC e proporcionará uma jogabilidade e mecânica intensa aos jogadores de dispositivos móveis. O último jogo a fazer isso foi o Call of Duty: Mobile, que ultrapassou 180 milhões de downloads apenas três meses após seu lançamento.

Mas o que o Wild Rift significa para outros MOBAs para dispositivos móveis que já alcançaram milhões de pessoas? Esses jogos verão uma mudança drástica em sua base de jogadores ou continuarão a prosperar em coexistência com o MOBA da Riot?

Essa imagem pode ser bem diferente no Ocidente e no Sudeste Asiático, sendo este último, sem dúvida, o maior mercado para MOBAs para dispositivos móveis.

No Ocidente, o impacto dos MOBAs para dispositivos móveis é baixo em comparação com outras regiões do mundo. O Arena of Valor (AoV), por exemplo, tem uma enorme base de jogadores no sudeste da Ásia, mas não conseguiu replicar a mesma participação no Ocidente. Em maio de 2019, um relatório da Reuters revelou que a Tencent dissolveu sua equipe de marketing para a América do Norte e Europa. Uma fonte disse à Reuters que a Tencent está “apenas deixando (AoV) viver ou morrer em seu próprio curso”.

A Valor Series não ocorreu em 2019 para a América do Norte e Europa. O Arena of Valor International Championship (AIC) 2019 também não viu nenhum time da América do Norte ou da América Latina ganhar uma vaga. Uma equipe européia, no entanto, foi convidada para o evento.

Com a falta de um grande MOBA para dispositivos móveis no ocidente, League of Legends: Wild Rift terá como objetivo se tornar o próximo grande título da região. 

No sudeste da Ásia, a história é completamente diferente. Existem dois MOBAs imensamente famosos disponíveis: Arena of Valor e Mobile Legends: Bang Bang.  

Ambos foram lançados em 2016 e, desde então, acumularam milhões de fãs. Eles também têm grandes cenários de e-sports com alta audiência. O Mobile World Championship 2019 do Mobile Legends (M1) atraiu mais de 648.000 pessoas em seu pico de audiência, além de uma média de 162.050 espectadores. A maioria das pessoas sintonizou a transmissão da Indonésia, que atingiu o pico com mais de 467.000 espectadores por lá.

Arena of Valor International Championship 2019, por outro lado, chegou a 541.229 espectadores. Os picos de audiência vietnamitas chegaram a 352.843 pessoas no evento de US$ 500.000. 

Com essa audiência, parece que os jogadores e fãs de ambos os jogos não estão indo a lugar algum. A Tencent está constantemente interagindo com a comunidade de Arena of Valor no Discord e no Reddit, sobre atualizações e constantemente lançando cartas de desenvolvedor. 

Mobile Legends: Bang Bang também deu a seus fãs uma série de novos conteúdos, o último sendo o modo de xadrez automático do jogo chamado “Magic Chess”, que será jogável a partir de 24 de janeiro. O Arena of Valor já introduziu um modo de xadrez automático para o jogo há alguns meses atrás.

A verdadeira preocupação no Sudeste Asiático não é como jogos como Mobile Legends: Bang Bang e Arena of Valor sobreviverão quando Wild Rift for lançado, é assim que League of Legends: Wild Rift atrai jogadores para sua própria comunidade neste mercado extremamente competitivo. Mas como Wild Rift é um título da Riot, o jogo pode ter um futuro brilhante.

Artigo publicado originalmente em inglês por Wasif Ahmed no Dot Esports no dia 20 de janeiro.