Riot quer “construir um E-sport do zero” com a Série Ignição de VALORANT

O primeiro torneio da Série Ignição aconteceu em 19 de junho.

Imagem via Riot Games

A Riot Games fez parceria com mais de 20 organizações de e-sports para criar eventos competitivos exclusivos de VALORANT como parte da recém-anunciada Série Ignição.

Whalen Rozelle, Diretor Sênior de Esports Globais da Riot, explicou a nova iniciativa de VALORANT em um artigo no dia 16. A Série Ignição “tem como foco a construção do ecossistema competitivo de VALORANT“, disse Rozelle.

Cada organizador de evento operará seu próprio torneio da Série Ignição, com variações que incluirão qualificatórias, partidas de exibição e eventos. Isso vai desde amadores aspirantes a profissionais estabelecidos e os melhores jogadores do jogo.

A série, de acordo com a Riot, dará aos jogadores “a oportunidade de iniciar o legado competitivo nas regiões onde VALORANT já foi lançado”.

O primeiro episódio da Série Ignição aconteceu em 19 de junho com o European G2 Esports Invitational, apresentado pela Red Bull, seguido de perto pelo Rage VALORANT Japan Invitational.

Imagem via Riot Games

No futuro, a série contará com eventos para os fãs da América do Norte, Brasil, América Latina, Coréia, Japão, Sudeste Asiático, Oceania, Europa, Rússia, Turquia e Oriente Médio, espalhados por todo o mundo. 

Durante a versão beta fechada de VALORANT, lançada em abril de 2020, foram realizados mais de 100 torneios e eventos. Com o lançamento do jogo em junho, a Riot pretende “celebrar o cenário competitivo de VALORANT globalmente. Para facilitar isso, decidimos criar uma sequência mais organizada de eventos”. 

A Série Ignição será realizada semanalmente e destacará alguns torneios toda semana para ajudar a descobrir “novos jogadores talentosos” e construir “uma reputação global” para as principais equipes de VALORANT, de acordo com a Riot.

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 16 de junho.