Riot não acha Operador de VALORANT quebrado

"Está fazendo o que deveria fazer."

Imagem via Riot Games

Ao jogar jogos de FPS, sempre há uma chance de você ser morto por um sniper, o que pode ser frustrante. Em VALORANT, alguns jogadores acham que o Operador está forte demais. No entanto, a Riot não concorda.

Durante a última stream do designer de personagens Ryan “Morello” Scott, ele disse que este é um problema de jogador e não do Operator. Ele disse que a Riot está estudando fortalecer outras utilidades antes de enfraquecer a arma.

“Não achamos que o operator esteja quebrado”, disse Morello. “Acreditamos que algumas utilidades podem estar com um desempenho inferior em Elos intermediários, mas não nos Elos de elite ou especialistas. Não achamos que haja um problema de balanceamento.”

O Operator tem o maior dano por bala de todas as armas do jogo devido ao seu potencial de matar com um tiro no corpo. Para compensar isso, seu custo é alto, 4.500 créditos.

“Existe um problema de ‘não consigo acessar as ferramentas necessárias para combater um operator’ em muitos casos”, disse Morello. “É muito mais difícil coordenar uma equipe descoordenada que esteja sofrendo contra operators. Não achamos que o Operator esteja realmente quebrado.”

Os jogadores precisam considerar avaliar seu estilo de jogo antes de culpar a arma pelo abate.

“Você cruza uma esquina e tem um OP parado nela, ele atira em você e você morre? Isso é design, não vamos consertar isso”, disse Morello.

Morello acha que usar agentes como Cypher, que é focado em vigilância, e Sage, que é focada em ser suporte da equipe, deixando de lado outras contra escolhas à Operator, está destacando parte do problema.

“Se você estiver jogando com duas sentinelas, minha expectativa é que os OPs dêem trabalho”, disse Morello. “Se você usa dois controladores, acho muito mais fácil de lidar com OPs. Minha preocupação é que não vejamos pessoas usando um Breach, Phoenix, ou Reyna que tenham utilidades rápidas, porque acho que esse tipo de utilidade pode não ser suficientemente potente em comparação com algumas das armas.”

A Riot está se concentrando em outras soluções, fortalecendo as contra jogadas. Mas essas contra jogadas que a Riot tem para o Operator podem não estar funcionando como planejado e podem precisar de um fortalecimento se os números tenderem a ser mais poderosos do que se pensava inicialmente.

Artigo publicado originalmente em inglês por Nádia Linhares no Dot Esports no dia 24 de julho.