Guardian tem preço e cadência de tiros reduzidos e poder de penetração alterados na Atualização 1.03 de VALORANT

O Guardian será uma arma viável no próximo meta?

Captura de tela via Riot Games

Na Atualização 1.03 de VALORANT, a Riot Games fez algumas grandes mudanças em uma das armas menos usadas do jogo: o Guardian.

O rifle semi-automático não está na lista de prioridades dos jogadores ao pegam uma arma. Mas, esperançosamente, esses ajustes permitirão mais variedade nas compras de armas.

De acordo com as notas de atualização da Riot, o Guardian agora custará 2.500 créditos em vez de 2.700. A cadência de tiro da arma está sendo reduzida de 6,5 para 4,75 como resultado, mas seu poder de penetração aumentou de médio para alto.

“Até agora, o Guardian ocupava um espaço meio estranho no arsenal do jogo.”, disse a Riot. “Seu preço era parecido com o dos fuzis premium, mas ele não conseguia competir com o poder dessa concorrência, fazendo com que fosse caro demais para ser considerado como uma alternativa econômica. Porém, ao mesmo tempo, também não tinha poder suficiente para ser considerado como uma boa arma inicial.”

Normalmente, pessoas com créditos suficientes comprariam o Vandal ou o Phantom, que são os dois rifles “premium” mencionados pela Riot nas notas. O Guardian era apenas 200 créditos mais barato que essas armas, então era fácil para os jogadores escolher economizar um pouco mais e não comprar um Guardian, que não valia o preço.

O Guardian também era muito poderoso a curta distância, devido à sua cadência de tira relativamente rápida, mas esse não era seu objetivo principal. Alterando a cadência de tiro, o poder de penetração e o preço da arma, os jogadores podem optar por pegar essa arma por suas capacidades de longo alcance, que é exatamente o que essa arma deveria fornecer.

Artigo publicado originalmente em inglês por Tyler Esguerra no Dot Esports no dia 07 de julho.