Melhores composições para o Conjunto 6 do TFT para se subir de ranque no lançamento

Aprenda a subir de ranque como os profissionais.

Imagem via Riot Games

O mais novo conjunto do Teamfight Tactics Bugigangas e Engenhocas está a apenas alguns dias do lançamento em servidores ativos. Com um meta sólido já começando a ser formulado no APT, será crucial entender as melhores composições entrando no conjunto para começar a usar quando começar a classificação.

O Conjunto Seis será lançado oficialmente em 3 de novembro, então ainda há tempo para mudanças de balanceamento que afetem o estado do jogo antes do lançamento. Mas há três composições em particular que são decisivas no APT agora que precisariam ser enfraquecidas com bastante severidade para não valerem a pena antes do início do conjunto, então devem ser opções seguras.

Aqui estão algumas das melhores composições do Conjunto Seis do TFT para subir sua classificação durante a semana de lançamento.

Jhin Encantador

Imagem via Imgur de Deisik .

Jhin está de volta e sem dúvida melhor do que nunca. O carregador dos Atiradores de Elite retorna sem sua característica inconsistente Estrela Negra de Galáxias e, em vez disso, recebe um monte de Velocidade de Ataque com Mecanizado. Já que o Dano de Ataque de Jhin aumenta com sua Velocidade de Ataque, Jhin acerta um golpe como nunca antes.

Com dois Mecnizados ativos no tabuleiro, Jhin não precisa se preocupar com itens de Velocidade de Ataque, o que significa que ele pode se concentrar em dano. Esta composição deve ser muito fácil de usar se o jogador conseguir uma Caitlyn de duas estrelas logo no início com itens de DdA fortes, como uma Espada GpC e Luvas.

Braum e Leona podem ser tanques suficientemente bons, dando espaço para usar três Encantadores, que é o verdadeiro diferencial nesta equipe. Janna e Yuumi ajudam a proteger e fortalecer Jhin na linha de trás, embora Taric seja substituível, especialmente se a casa de Socialite não estiver na linha de trás, onde Jhin gosta de ser posicionado.

Laser Lux

Imagem via LoLChess.GG .

Lux é outra carregadora neste conjunto que não depende muito de suas características Arcanista ou Acadêmico, o que significa que características de utilidade como Encantador e Socialite podem ser usadas no tabuleiro.

Lux é uma máquina de dano, principalmente graças ao seu baixo custo de mana, bem como à adição da característica Intelectual. Ela pode soltar laser atrás de laser com três itens de dano completos, esbagaçando o time adversário.

Esta composição pode exigir uma Lux de três estrelas se o jogador quiser terminar em primeiro, o que pode ser complicado por causa da facilidade com que uma única Garra de Dragão no time inimigo pode prejudicar a habilidade de Lux de carregar sozinha, então só use a Lux com dois Socialite ativos para ajudá-la.

Lux deve ser usada quando o jogador encontra os primeiros itens de PdH ou Lágrima da Deusa, ou se um Aprimoramento Arcanista realmente forte estiver disponível para pegar.

Loucura Yordle

Imagem via guia LoLChess.GG & MismatchedSocks.

De acordo com o jogador profissional veterano e streamer MismatchedSocks, todo mundo tem jogado essa nova versão do Yordles de maneira totalmente errada. Nesta versão, os jogadores são desencorajados a escolher a tentadora unidade secreta Veigar e, em vez disso, se concentram em vencer e empurrar um ritmo rápido com um bom e velho hiper-roll.

Os jogadores só devem optar pro esta composição se conseguirem um tabuleiro Yordle inicial, talvez algumas Poppys e Ziggs. Certifique-se de não subir de nível no começo e economizar o máximo que puder, tente ter 50 de ouro no estágio 3-1 se você conseguir, e não se importe em perder.

Em seguida, role até zero de ouro ou até atingir Poppy três estrelas, o que ocorrer primeiro. Encha a Poppy com itens de armadura e Tristana com itens de DdA e tente vencer a partir daí.

A partir daí, os jogadores precisam decidir se farão três estrelas em todos os seus Yordles ou se vão acelerar um nível nove e rotaacionar para um tabuleiro de estilo lendário com vários carregadores de custo cinco.

Artigo publicado originalmente em inglês por Samuel O’Dwyer no Dot Esports no dia 29 de outubro.