A tela do Nintendo Switch OLED pode ter burn-in?

Nada a temer se você cuidar dele.

Imagem via Nintendo

A Nintendo lançou o novo Switch OLED no início de outubro. O novo dispositivo tem as mesmas especificações e a mesma interface do modelo antigo, mas com uma diferença principal. A tela LCD de 6,2 polegadas do modelo anterior deu lugar a uma tela OLED maior, de 7 polegadas.

Embora a nova tela mantenha a resolução de 720p da anterior, o tamanho e qualidade dela também melhoram a experiência de jogo. Mas, apesar do maior tamanho e das cores mais vívidas, há algumas preocupações com o burn-in associado às telas OLED.

O que é burn-in de tela?

Telas OLED (organic light-emitting diode, “diodo orgânico emissor de luz”) funcionam de forma diferente das LCD (liquid crystal display, “tela de cristal líquido”). As telas OLED não precisam de retroiluminação e cada pixel cria sua própria luz quando o diodo estiver carregado. Já que esse tipo de tela não exige retroiluminação desnecessária, ela pode ser mais fina e compacta que as LCD.

O burn-in de tela, também chamado de imagem fantasma, acontece quando algumas partes da tela envelhecem mais rapidamente que outras, fazendo com que uma imagem permanente seja mostrada. Esse problema também pode acontecer se a tela constantemente ficar com a mesma imagem.

É importante evitar confundir o burn-in de tela e a retenção de imagem. Retenção de imagem é um problema similar ao burn-in de tela, mas a imagem desaparece depois de um tempo.

Embora o burn-in seja, teoricamente, possível em telas OLED, é improvável que aconteça com uso responsável. A maior parte das empresas que produzem esse tipo de tela tomaram medidas para reduzir a ocorrência de problemas, como designs melhores e, algumas vezes, implementação de software.

Dito isso, as empresas ainda alertam os usuários para a possibilidade de burn-in em seus produtos e dão dicas de como evitá-lo. A garantia não costuma cobrir o burn-in de tela, então o conserto pode sair caro no caso desse problema.

O burn-in afeta as telas do Nintendo Switch OLED?

Imagem via Nintendo e Amazon

É difícil saber se o Switch OLED será afetado pelo burn-in de tela. Os resultados podem variar, a depender de como cada jogador cuida de seu Switch OLED.

A Nintendo se pronunciou ao T3 sobre a tela OLED. Embora a Nintendo reconheça a possibilidade de burn-in devido às imagens estáticas, ela também acrescenta que a tela do Switch OLED foi feita para uso prolongado. Em sua declaração ao T3, a Nintendo recomenda que os usuários de Switch OLED usem a função que coloca o console em espera automaticamente, caso estejam preocupados com o possível burn-in.

Artigo publicado originalmente em inglês por Saeed Wazir no Dot Esports no dia 12 de outubro.