Parte dos jogadores brasileiros na Overwatch Contenders não tem contrato escrito ou salário

Entre os jogadores que ganham salário, o valor não costuma passar dos 500 reais por mês.

Imagem via Blizzard Entertainment

O jogador brasileiro médio na Overwatch Contenders não recebe salário, não tem contrato assinado e precisa sobreviver com o dinheiro de outras pessoas.

Essa informação vem das respostas a um questionário enviado pelo Dot Esports Brasil a 41 dos 54 jogadores brasileiros na Overwatch Contenders América do Sul, dos quais 22 responderam.

Jogadores das equipes brasileiras 2Kill Gaming, Black Dragons e-Sports, Brasil Gaming House, Breakdown Gaming, Caverna e-Sports, Hephaestus Esports, paiN Gaming e RevoltZ e-Sports Club responderam ao questionário de forma anônima. Os jogadores da Breakdown Gaming ainda não estam na organização Gira de Venganza.

Há onze padrões de respostas sobre contratos, salários e divisão da premiação do torneio com a organização. Como há só oito equipes brasileiras, Isso indica que pode haver contratos individuais das organizações com os jogadores.

Dessas onze combinações, três grupos de jogadores surgem.

Tabela por Bhernardo Viana

A maioria dos jogadores da pesquisa está no primeiro grupo, que não ganha ou até perde dinheiro representando sua organização. São 12 jogadores sem contrato escrito e sem salário mensal. Dois destes ainda têm que dividir a premiação da Overwatch Contenders com a organização, mas os outros ficam com 100 por cento da premiação conquistada durante o campeonato.

O segundo grupo ganha dinheiro na organização. São seis jogadores que recebem salários mensais, quase todos menores do que 500 reais, e cedem 20 por cento ou menos de sua premiação do campeonato à organização. Apenas um jogador disse que recebe entre 500 e 1000 reais mensais.

Um grupo de três jogadores têm um contrato assinado, recebem um salário mensal entre 200 e 500 reais mas cede metade da premiação para a organização.

Os jogadores do primeiro grupo não perderiam dinheiro se disputassem a Overwatch Contenders América do Sul como uma equipe independente.

As equipes independentes estão previstas nas regras da Overwatch Contenders desde que o dono da equipe não seja um jogador. Essas regras não obrigam o dono da equipe a pagar salários ou a manter um contrato formal com os jogadores.

A única menção a contratos entre jogadores e equipe acontece na regra 3.10.1, que diz que os donos “podem fechar, com os jogadores, acordos de serviço relativos à participação do Jogador na Equipe”. Manter jogadores sem contrato ou salário não é proibido.

Essas regras de contratos também se aplicam às outras regiões da Overwatch Contenders como América do Norte, Europa e Coreia do Sul. No entanto, a premiação total de 185 mil dólares do torneio nessas regiões é quatro vezes maior que a de 46 mil dólares da América do Sul.

Já a elite dos jogadores de Overwatch, que está na Liga Overwatch, recebe um salário mínimo anual de 50 mil dólares estipulado em contrato escrito e benefícios como plano de saúde. Essa é uma exigência da Blizzard Entertainment, a empresa dona de Overwatch e suas ligas.

Nenhum jogador da pesquisa realizada pelo Dot Esports Brasil disse que recebe plano de saúde ou outros benefícios similares aos trabalhistas. Algumas organizações os ofereceram kits de mídia, servidores pagos no TeamSpeak e divulgação da equipe em redes sociais como benefício.

O jogador brasileiro profissional de Overwatch é parte de um contexto de jogos sem padrões para contratos e salários. O Campeonato Brasileiro de League of Legends exige que as organizações tenham um contrato formal com seus jogadores, mas as regras da Rainbow Six: Siege Pro League citam que os acordos entre jogadores e organização podem ser orais ou por escrito.

Sem salários ou contratos, a única forma de ganhar dinheiro na Overwatch Contenders é com a premiação do campeonato. Se uma equipe ganhar todas as partidas da fase de pontos da Overwatch Contenders e for campeã do torneio, cada jogador receberá o equivalente a 6495 reais se ignorarmos o desconto de impostos e taxas. Isso equivale a 3250 reais por mês de disputa. Se uma equipe perder todas as partidas, o valor por mês cai para 500 reais.

Mas as equipes só recebem a premiação alguns meses depois do torneio. A maioria dos jogadores afirmou ter apoio financeiro de parentes ou amigos e não depender do dinheiro do torneio até a premiação chegar. Dois disseram que precisam desse dinheiro para se sustentar financeiramente, e um jogador precisa trabalhar em período integral na época do campeonato.

Muitos jogadores brasileiros da Overwatch Contenders buscam ganhar suas partidas para conseguir lucrar com o jogo, o que define sua atitude com o jogo como profissional. Jogar em um cenário sem contrato e sem salário é ser forçado a ser profissional em um ambiente amador.

É difícil dizer se um cenário de esports precisa ser bom para receber investimento de empresas ou o contrário. As informações mostram que há pouco investimento da Blizzard no torneio e pouco investimento das organizações nos jogadores, o que deixará a Overwatch Contenders pouco atrativa para futuras gerações de jogadores e atuais gerações de jogadores que não conseguirem chegar ao topo.