Echo recebe vários enfraquecimentos na última atualização do RTP

Os desenvolvedores de Overwatch enfraqueceram a suprema e o dano de Echo.

Imagem via Blizzard Entertainment

Echo, a mais recente dano de Overwatch, recebeu vários enfraquecimentos hoje na atualização da Região de Testes Pública (RTP).

A atualização incluía um enfraquecimento da habilidade alternativa de Echo, Sticky Bombs. O dano explosivo de suas Bombas Aderentes foi reduzido de 30 para 25 por bomba. Como a habilidade dispara seis bombas no total, com cada bomba causando 5 de dano ao atingir, além do dano explosivo, o dano total da habilidade foi reduzido de 210 para 180. Isso significa que Echo não será mais capaz de matar um herói com 200 de vida com uma única explosão das bombas aderentes.

A atualização também aumentou o custo da suprema de Echo em 16%, o que significa que os jogadores levarão mais tempo para enchê-la. Apesar de sua habilidade suprema ter a menor taxa de carga no jogo, tornou-se claro na semana passada no RTP que é possível que os jogadores de Echo preencham sua suprema rapidamente, às vezes recebendo-a várias vezes em uma única luta. Aumentar o seu custo deve ajudar bastante a equilibrar o kit para liberação em servidores ativos.

Esta é a segunda rodada de enfraquecimentos para a Echo, após a atualização da RTP de 20 de março de 2020 que diminuiu sua velocidade de voo. Após o lançamento inicial, Echo conseguia manter seu impulso de voo ao pousar se os jogadores pulassem continuamente. Os jogadores também foram capazes de cancelar a parte do voo e usar a tremenda explosão de impulso para percorrer grande parte do mapa.

O jogador da Liga Overwatch, Hae-seong “Libero” Kim, mostrou o poder do cancelamento de impulso de Echo, o que provavelmente motivou o enfraquecimento em seu impulso.

A equipe de desenvolvimento de Overwatch ainda não anunciou quando Echo chegará aos servidores ativos, mas com base em cronogramas de lançamento de heróis anteriores, os jogadores podem esperar que ela esteja disponível nas próximas semanas.

Artigo publicado originalmente em inglês por Aaron Alford no Dot Esports no dia 25 de março.