9 DE abril DE 2018 - 22:20

"Temos hoje uma mentalidade de melhorar no longo prazo", diz Nudle, técnico da KaBuM

"Disciplina e respeito" são as palavras que o técnico canadense tornou lei na KaBuM.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Foto via Riot Games

A trajetória da KaBuM e-Sports até o título da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2018 no último sábado foi de grandes mudanças na mentalidade da equipe.

O canadense Jean-François "Nudle" Caron, técnico do time, foi uma peça-chave na melhoria da atuação do elenco desde a metade do ano passado. "Sempre tento trabalhar com disciplina e respeito. Essas foram nossas palavras em toda essa etapa [do CBLoL]", o técnico disse na entrevista coletiva após a final.

Agora com dois títulos brasileiros, o da segunda etapa do Circuito Desafiante 2017 e da primeira etapa do CBLoL 2018, Nudle pensa com calma na atuação do time no Mid-Season Invitational 2018, que é o próximo campeonato internacional a ser disputado pela KaBuM já em 3 de maio. "É difícil falar algo agora pois cada região tem seus pontos fortes e fracos", Nudle disse. "Conforme formos nos aproximando, queremos mudar nossa filosofia".

O técnico da KaBuM lembrou que o título do CBLoL foi tão inesperado para eles no início quanto para as outras pessoas. "No entanto, temos uma mentalidade de melhorar no longo prazo", disse Nudle. "Mostramos muita diversidade [hoje], então é claro, vamos ver o que acontece no MSI. Somos uma equipe muito disciplinada quando decidimos ser assim."

Nudle, apesar de ainda não saber naquele sábado quem seriam os adversários da KaBuM no MSI, e muito menos saber seus pontos fortes e fracos, já mostrou que tinha em mente os de seu elenco. "Acredito que temos um início de jogo tão bom quanto de muitas outras equipes", ele disse. "Então só precisamos continuar a melhorar nosso meio de jogo e talvez, se conseguirmos ajustar alguns dos problemas, estaremos muito fortes para o MSI."

Filipe "Ranger" Brombilla, caçador da KaBuM, disse que Nudle trouxe uma filosofia de "jogar LoL certo". "A gente vê muitos [caçadores] no Brasil fazendo muita coisa inesperada, arriscada", Ranger disse. "Esse tipo de coisa bota o Brasil para trás e desacelera nosso crescimento, e a gente trabalha muito nisso."

Na visão do caçador, se controlar para não tomar decisões por impulso é o que pode manter o alto desempenho de sua equipe. "É difícil a gente fazer coisa arriscada, tanto que a gente tem o início de jogo mais controlado do CBLoL," Ranger disse. "E eu acredito que com essas características, se a gente continuar trabalhando assim, a gente pode ir bem no MSI, sim."

O técnico Nudle ainda disse que a tendência de sua equipe é crescer em vez de cair em desempenho, como aconteceu com a Team oNe, campeã em 2017 para rebaixada em 2018. "Temos jogadores que têm 17 anos de idade, como [Alexandre "TitaN" Lima], então ainda há um caminho longo até ele atingir seu máximo", Nudle disse. "Acredito que se [os jogadores] entenderem isso e continuarem a evoluir como profissionais, podemos evitar muita coisa e voltar como favoritos de novo na próxima etapa."

Próximo Artigo