9 DE abril DE 2018 - 19:17

"A gente não levava tão a sério os treinos, e isso era uma barreira para nossa evolução", Zantins diz sobre início da KaBuM

O topo, agora campeão do CBLoL 2018, revelou que uma mudança de mentalidade foi chave para o título.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Foto via Riot Games Brasil

Após a longa série de cinco partidas no sábado que sagrou a KaBuM e-Sports como a campeã da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2018, os jogadores vencedores conversaram com a imprensa em uma coletiva. Já havia se passado quase seis horas desde que os jogadores sentaram de frente para a plateia para a primeira partida, mas apenas uma hora desde terem derrotado a Vivo Keyd na partida final.

Luccas "Zantins" Zanqueta, topo da KaBuM e um dos jogadores mais antigos na equipe junto com o suporte Marcelo "Riyev" Carrara, falou já com bastante tranquilidade. Apesar da evidente empolgação e até incredulidade de seus companheiros com o título nacional, o topo de 25 anos revelou que a equipe cujo lema se tornou "disciplina e respeito" não começou a etapa com a mesma calma com que agiam nas partidas.

"Eu acho que as maiores mudanças do time em si, não só nessa final mas para esse split e depois do Circuito Desafiante, foram mudanças fora do jogo", Zantins disse. "Não só a gente, mas como a maioria dos times, por o cenário não ser tão profissional quanto lá fora, a gente não levava tão a sério os treinos, e isso era uma barreira para nossa evolução, e é para o Brasil evoluir como um todo no competitivo de LoL."

Zantins exaltou o papel do técnico da KaBuM e-sports, o canadense Jean-François "Nudle" Caron, na transformação da mentalidade da equipe. Nudle está à frente da KaBuM e-Sports desde a segunda etapa do Circuito Desafiante de 2017, quando a equipe foi campeã e conseguiu o acesso direto à elite do League of Legends brasileiro.

"Isso é uma coisa que o Jean trouxe muito para a gente, além das estratégias e tudo dentro de jogo", Zantins disse. "Ele trouxe uma mentalidade diferente, de levar mais a sério os treinos, de absorver melhor tudo de aproveitar o máximo do nosso treino para a gente não passar por coisas que poderíamos evitar no palco, que é onde vale tudo."

Agora um campeão com seus colegas, Zantins vê os jogadores da KaBuM mais amadurecidos. "Acho que o principal fator foi isso, a gente mudar nossa mentalidade, começar a agir como profissionais e levar mais a sério o jogo."

Próximo Artigo