2 DE Janeiro DE 2018 - 18:22

Bungie: "Temos muito a conversar em 2018"

Destiny 2 passou por um início tumultuado.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Imagem via Activision

Enquanto a maior parte da equipe da Bungie, os desenvolvedores de Destiny 2, estavam aproveitando o fim de ano na deles, o gerente da comunidade David "DeeJ" Dague deu uma pequena prévia do que virá no futuro.

Com um tuíte na véspera de Ano Novo, DeeJ deu uma última esperança para os fãs que torcem por mudanças no jogo nesse novo ano.

"Temos muito a conversar em 2018", diz DeeJ ao fim do tweet.

Destiny 2 teve um começo tumultuado desde seu lançamento em setembro do ano passado, e o que não faltaram foram controvérsias e histórias sobre o título nos últimos meses de 2017.

Na primeira semana do lançamento, os jogadores ficaram incomodados com a mudança dos tonalizadores do jogo para itens limitados, em comparação com os do primeiro jogo, que eram infinitos. A Bungie defendeu sua decisão

Não muito depois, o jogo chamou atenção por um par de manoplas que pareciam mostrar um símbolo de ódio usado por nacionalistas brancos. As luvas em questão foram removidas do jogo algumas poucas semanas depois.

Algumas poucas semanas após o lançamento do jogo, os jogadores começaram a expressar suas preocupações com o fim de jogo de Destiny 2, ou a falta de um. A Bungie então adicionou algumas mudanças que melhoram a experiência do jogador, como as armas Masterwork, mas o debate continua.

Imagem via Activision

No fim de outubro, dois fins de semana dos Desafios dos Nove foram cancelados devido a um glitch que permitia que os jogadores atravessassem paredes e acabassem em áreas que não deveriam estar no mapa. Os jogadores, mais uma vez, estavam indignados.

Em 24 de outubro, a versão para PC de Destiny 2 foi lançada, e as controvérsias continuaram na nova plataforma enquanto jogadores eram banidos sem razão aparente. A Bungie veio mais tarde esclarecer que programas de hack e cheart para qualquer jogo resultariam em um banimento.

Em novembro e dezembro, a atenção da comunidade se virou para ganhos reduzidos de XPe para a decisão dos desenvolvedores de focar grande parte do conteúdo de fim de jogo e de conteúdo extra nas microtransações da loja Eververso dentro do jogo.

Veja também: O glitch da Bomba Nova infinita de Destiny 2 não será consertado até o final do ano.

Nesse início de 2018, a base de jogadores parece ter chegado ao seu menor número. Apenas pouco mais de 160 mil jogadores participaram dos Desafios dos Nove do último fim de semana ao se somar PC, PS4 e Xbox One, de acordo com o Destiny Trials Report.

Com uma nova expansão chamada "Deuses de Marte" com lançamento previsto para março, tanto a Bungie quanto a comunidade de Destiny estão na expectativa por mudanças no jogo nos primeiros meses de 2018.

Os jogadores continuam a cobrar dos desenvolvedores um alto padrão, e a Bungie mostrou que está disposta a ouvir sugestões e ajudar a implementar mudanças que melhorem o título. Mas como os meses finais de 2017 mostraram, a estrada ainda pode ser bem sinuosa no futuro próximo.

compartilhamentos
Próximo Artigo