28 DE março DE 2018 - 21:12

Black Dragons e-Sports revela equipe de Overwatch reformulada

Após a saída de três jogadores e do técnico, a organização contratou reforços para terminar a Contenders.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Imagem via Black Dragons

Após perder três jogadores e seu técnico para a paiN Gaming, a Black Dragons revelou nessa quarta-feira (28) com exclusividade ao Dot Esports Brasil sua nova escalação de Overwatch. Apenas dois jogadores da antiga LFTOWL, contratada pela organização no final de fevereiro desse ano, se mantiveram na equipe.

A reformulação acontece após o início da terceira semana de disputas da Overwatch Contenders, o principal campeonato do jogo na região sul-americana.

Marcello "Wetter" Floriani e Gabriel "Nitro" Gaspar ainda se manterão na Black Dragons. Tiago "wings" Righi e Gabriel "Snow" Ceregatto não fazem parte da nova escalação por escolha própria e não representam nenhuma equipe. Francisco "Xikon" Braga, que havia sido dispensado da paiN Gaming, se juntou aos dragões até o final da temporada.

A nova escalação da Black Dragons está abaixo. Todos os jogadores são brasileiros.

  • Gabriel "Nitro" Gaspar - Ofensivo
  • Francisco "Xikon" Braga - Tanque
  • Joaquim "Bac4naGuy" Elias - Suporte
  • Vitor "piahh" Fonseca - Suporte
  • Theo "Noxway" de Paula - Tanque secundário
  • Thiago "Th1ago" Fragoso - Suporte
  • João "sesh" Nogueira - Ofensivo
  • Marcello "Wetter" Floriani - Técnico
  • Felipe "baba1u" Soares - Gerente de equipe

A Black Dragons disputa hoje a Overwatch Contenders pelo Grupo A, onde está na quarta posição com uma vitória, duas derrotas e saldo de mapas zero.

Denis Vidigal, um dos sócios da Black Dragons e-Sports, deu uma declaração exclusiva ao Dot Esports Brasil sobre a nova escalação e sobre a saída recente de seus jogadores e técnico. A nota segue abaixo na íntegra.

"Queria agradecer principalmente ao baba1u, Wetter e Nitro, que ficaram com a gente até o fim, que vão ajudar a gente a conseguir pelo menos chegar nos playoffs. O time é improvisado, então vai ser bem difícil. Há muito pouco tempo para treinar. Mas agradeço imensamente a eles por terem me ajudado a montar um time novo e não dar W.O. no resto do campeonato, o que seria muito feio.
É um sentimento de traição que a gente sente nesse momento com os jogadores saindo. A gente estava bem esperançoso com essa line. Estávamos muito felizes, inclusive, com os jogadores. Estávamos programando fazer gravações com eles, várias mídias, entrevistas, mas fomos surpreendidos.
No dia do jogo, depois do jogo, foi quando ficamos sabendo que os jogadores sairiam. Foi depois da última partida contra a Brasil Gaming House. Eles já estavam em conversa com o outro time, ao que parece, há pelo menos três dias. A gente fica bem triste porque nada foi falado com a gente. Nada foi conversado. A gente poderia ter tentado fazer alguma coisa, mas não deram essa chance para nós.
Acredito que essa regra de mudança no meio do campeonato é uma regra amadora para um campeonato desse porte. Não faz sentido você poder mudar de time, principalmente entre times que estão jogando o campeonato. Não faz sentido você poder sair de um time e entrar para o outro. A partir do momento que existe essa regra, não tem por que você se esforçar quando você é um jogador com nome, quando você é um jogador de prestígio na comunidade. Porque se você jogar mal, se seu time não classificar, você vai para outro time que classificou.
Acredito que foi mais ou menos isso que aconteceu no último jogo. Acredito que os jogadores jogaram totalmente sem vontade porque já sabiam que iam para outro time. Foi muito errado o que aconteceu e fico triste com tudo isso, mas vamos tentar nosso melhor para tentar chegar nos playoffs e quem sabe nas semis. Não sei até onde a gente consegue chegar porque a line é nova, a gente tem pouquíssimo tempo para treinar e tentar ganhar dos times que já estão treinados há semanas ou meses, mas vamos lá.
Agradeço também os novos jogadores que aceitaram essa função tão difícil de completar a BD no meio de toda essa confusão. Sejam bem-vindos. Independente do resultado que trouxerem, seremos sempre gratos pela ajuda.
Obrigado a todos, e espero que nossa torcida continue nos apoiando mesmo em nossos problemas."

Na última partida antes da migração dos jogadores para a paiN Gaming, a Black Dragons jogou com o técnico Yuri "Insanityz" Ribeiro, acostumado à função de suporte, no lugar de Wetter, que joga como tanque. Por isso, as funções de quase todos os jogadores foram trocadas na partida, e a Black Dragons perdeu de 4 a 0 para a Brasil Gaming House.

O próximo compromisso da Black Dragons com a nova escalação na Overwatch Contenders é a partida contra a Dogma e-Sports, a lanterna do Grupo A, no dia 6 de abril.

Próximo Artigo