Veja todas as 10 equipes do recém-franqueado League of Legends European Championship

A EU LCS está de volta, mas com um nome diferente.

Foto via Riot Games

A temporada competitiva de 2019 de League of Legends começa em poucos meses. Seguindo os passos do franqueamento da NA LCS em 2018, agora é a vez da LCS europeia virar o centro das atenções.

Junto com a reformulação da marca para League European Championship (LEC), ou Campeonato Europeu de LoL, a liga irmã da América do Norte também começará suas próprias franquias em 2019. A LEC começará com 10 equipes, cada uma com compromissos de longo prazo com a liga e sem risco de rebaixamento. Aqui estão as 10 equipes que se juntaram à LEC em seu ano de estreia, como confirmado pela Riot Games.

1) Origen

Foto via Riot Games

A Origen, de propriedade do lendário ex-jogador profissional Enrique “xPeke” Cedeño Martínez, está de volta à cena profissional de LoL na Europa, desta vez na LEC. Após a parceria com a renomada organização de esports de Counter Strike: Global Offensive Astralis, o time de xPeke de ex-semifinalistas do Mundial e campeões da IEM retornaram aos palcos.

2) Fnatic

Foto via Riot Games

Pouco pode ser dito sobre a Fnatic que os fãs da LCS europeia já não ouviram um milhão de vezes. Esta é uma das organizações mais célebres e bem sucedidas do mundo dos esports no ocidente. Não é surpreendente que ela tenha sido escolhida para se juntar ao ano de estreia da LEC, especialmente depois de competir nas finais do Mundial de 2018, vencer dois campeonatos de LCS europeia e representar a Europa na MSI em 2018.

3) FC Schalke 04

Photo via Riot Games

O clube de futebol alemão FC Schalke 04 não tem uma jornada nos esports tão longa e árdua quanto algumas das outras organizações nesta lista, mas seu pouco tempo na cena competitiva da LoL já foi repleto de emoção, perdas e triunfo. O time foi rebaixado da LCS europeia em 2016 e, desde então, o Schalke provou que é mais do que capaz de melhorar e subir nas tabelas. A organização enfrentou a Fnatic nas finais de verão da LCS europeia este ano como um dos melhores times da Europa e, infelizmente, perdeu a vitória e, assim, uma vaga no Mundial. Competir no topo da LCS europeia ainda era um caminho longo depois de se levantar das profundezas do rebaixamento.

4) G2 Esports

Foto via Riot Games

Além da Fnatic, a G2 Esports é, sem dúvida, o mais reconhecido e bem sucedido time europeu de LoL na história do jogo. Se tirássemos a final da Fnatic no Mundial deste ano, a G2 poderia até ser considerada a mais bem sucedida, com quatro títulos consecutivos de etapas da LCS europeia e várias aparições internacionais, incluindo semifinais no Mundial deste ano. Assim como a Fnatic, não é de surpreender que ela tenha ficado na liga franqueada.

5) Misfits

Foto via Riot Games

A Misfits Gaming é outra célebre organização da LCS europeia, embora com muito menos sucesso e reconhecimento do que Fnatic ou G2. Ainda assim, a Misfits conquistou os corações de muitos fãs europeus como zebras testadas e comprovadas na liga com várias idas à fase eliminatória. O seu torneio mais memorável, no entanto, é sem dúvida o Mundial de 2017, onde fizeram um milagre na fase de grupos e se qualificaram para as eliminatórias vencendo a TSM da América do Norte. Quando chegaram às quartas de final, eles quase derrubaram a SK Telecom T1, a campeã da época, com estratégias deliciosamente estranhas e sem escassez de bravura.

6) Vitality

Foto via Riot Games

A Team Vitality, apesar de não ser tão conhecida como G2 ou Fnatic, conquistou sua identidade única e adorável no cenário europeu de LoL. Seu elenco jovem liderado pelo treinador veterano Jakob “YamatoCannon” Mebdi é mais agressivo e emocionante de assistir do que a maioria dos seus concorrentes. A Vitality surpreendeu os torcedores no Mundial deste ano também, onde sua equipe quase se classificou para a fase eliminatória enquanto desmantelava os campeões do ano passado, Gen.G.

7) Splyce

Foto via Riot Games

A Splyce faz parte da LCS europeia desde 2016, embora nunca tenha visto o mesmo nível de sucesso que G2 Esports ou Fnatic na região. Ela também tem equipes em várias ligas e campeonatos de esports, como Call of Duty e CS:GO, mas essas equipes só competem há alguns anos, desde a mudança de marca e nome da Follow eSports. Como uma organização competitiva mais jovem, a Splyce busca criar um nome de longo prazo para si própria na LEC.

8) Rogue

Foto via DreamHack

A Rogue, outra notável organização de Counter Strike: Global Offensive, também se junta à LEC. Apoiada pelos ícones musicais Steve Aoki e Imagine Dragons, a Rogue tem uma vantagem sobre todos os outros times em termos de estrelato, embora a organização não tenha tido o sucesso na arena de CS:GO como Astralis, North ou SK Gaming. outros novatos nesta lista. A Rogue espera deixar sua marca através de um “desenvolvimento profissional e de jogadores inigualável.”

9) SK Gaming

Foto via Epicenter

A SK Gaming é uma das fundadoras do esports, ostentando uma história de 21 anos em jogos com raízes em um clã de Quake em 1997. Esta organização gerida por alemães tem uma das mais imensas bases de fãs em todos os esports, e sua equipe de CS:GO provou ser uma das melhores do mundo. Não só isso, mas a SK também está voltando ao LoL depois de fazer parte da LCS europeia de 2010 a 2015 e ser o lar de vários jogadores notáveis ​​como Dennis “Svenskeren” Johnsen e Konstantinos “FORG1VEN” Tzortziou.

10) exceL

Foto via exceL

A exceL ganhou muito menos notoriedade e reputação em todo o esports em comparação com a maioria das organizações nesta lista. Ainda assim, o processo de requerimento da Riot buscou aqueles que poderiam provar que eles tinham o que era necessário para crescer e nutrir o cenário de esports europeu de LoL por um longo período de tempo e, aparentemente, a exceL tinha o necessário. Aclamada principalmente por Call of Duty, Counter-Strike e jogos de luta, essa organização de esports relativamente pequena tem muito espaço para cobrir para conquistar fãs e estabelecer uma marca, e a LEC é um grande primeiro passo.