Relacionamento da Riot com a Tencent supostamente ficou mais tenso por queda de lucros e jogos para celular

Tencent está mudando para se concentrar mais em Fortnite e PUBG.

Imagem via Riot Games

O relacionamento da Riot Games com a sua empresa controladora Tencent Holdings tem sido difícil ao longo dos últimos anos, de acordo com uma matéria publicada pela plataforma de notícias The Information.

A reportagem foi baseada em entrevistas com “mais de 40 pessoas próximas à Tencent e à Riot “, que incluem atuais e ex-funcionários. Ela também inclui depoimentos dos fundadores Marc Merrill e Brandon Beck, bem como do presidente Nicolo Laurent.

O artigo, na maior parte, fornece detalhes sobre a aquisição completa da Riot pela Tencent em 2011. As partes interessantes, no entanto, são os detalhes sobre o declínio da base de jogadores da Riot e a própria busca da Tencent pelos jogos em dispositivos móveis, que levaram as duas empresas a baterem de frente mais de uma vez no passado.

Quando os jogos móveis começaram a ultrapassar os jogos “hardcore”, a Tencent aparentemente abordou a Riot para transformar seu único jogo, League of Legends, em um título para dispositivos móveis. A Riot recusou, dizendo que a experiência do jogo “não poderia ser replicada em smartphones.” A Tencent então criou seu próprio jogo móvel, Wangzhe Rongyao, em tradução livre para o português como Honra dos Reis, em 2015.

Quando a Riot descobriu as fotos de tela iniciais do jogo, que já chegou à América do Norte como Arena of Valor, alguns funcionários não ficaram felizes. “Ficamos surpresos,” um dos ex-integrantes da Riot que o The Information entrevistou disse. “Eles estavam descaradamente roubando nossos direitos de propriedade intelectual”.

A Riot supostamente trouxe essas preocupações à Tencent, e a Tencent respondeu alterando seu próprio jogo o suficiente para vender como um produto independente sem nenhuma relação com LoL. O jogo então seguiu e se tornou o jogo de smartphone mais popular na China no final de 2017, de acordo com o relatório. A Riot supostamente não era fã da popularidade repentina de Honra dos Reis. de acordo com as entrevistas com aqueles “próximos à Riot” feitas pelo The Information.

Além disso, o The Information diz que a Tencent seguiu em frente com PlayerUnknown’s Battlegrounds e Fortnite, concentrando seus esforços nas ações que lhe pertencem das desenvolvedoras de ambos os jogos, Bluehole e Epic Games respectivamente. A mudança repentina é devido a um rápido declínio na base de jogadores e nos lucros de LoL, o que resultou em demissões significativas nos escritórios da Riot no mundo inteiro.

Quando o The Information abordou o presidente Laurent sobre estas quedas, ele afirmou que elas não foram tão significativas assim. A afirmação vem apesar de antigos e atuais funcionários terem dito ao The Information que as lideranças da Riot realizaram uma grande reunião em toda a empresa em março para informar aos funcionários que a empresa iria chegar numa baixa se continuasse no caminho atual.

Apesar de tudo isso, Beck e Laurent disseram ao The Information que o relacionamento da Riot com a Tencent é forte. Beck disse que a situação com Honra dos Reis foi só um “acidente de percurso”.

Após a publicação deste artigo, a Riot Games forneceu ao Dot Esports uma declaração oficial referente à reportagem do The Information.

“Os números de LoL estão abaixo de seu pico, mas ele ainda é um dos jogos mais jogados no mundo e nós estamos muito felizes com os números, e acreditamos que alguns dos novos conteúdos que implementaremos em breve só ajudarão com os números de jogadores”, a Riot disse. “Basicamente, LoL está incrivelmente bem em todos os sentidos com exceção ao seu pico. 

A relação com a Tencent é a melhor da história. Conversamos com integrantes da Riot sobre isso consideráveis vezes em fevereiro, e embora a história com Arena of Valor não tenha sido ótima, nós a trabalhamos assumimos a liderança que fez a parceria mais forte. Nós estamos trabalhando juntos em direção a um futuro emocionante, tanto para League of Legends quanto para nossos próximos jogos (sim ‘s’)”.