Riot pode ter removido sem querer uma mecânica de Jhin que existia há 4 anos

Os jogadores estão furiosos.

Jhin costuma ser considerado um dos atiradores mais balanceados de League of Legends. A combinação perfeita de alto dano, alto alcance e baixa mobilidade significa que suas habilidades mal sofreram alterações desde seu lançamento, há quatro anos. Mas, na atualização da semana passada, parece que a Riot pode ter enfraquecido o campeão sem saber.

A Granada Dançante (Q) de Jhin originalmente aumentava o dano do próximo acerto em 33% por abate, acumulando até 105%. Se o alvo morresse antes do próximo acúmulo, porém, o dano aumentaria automaticamente. Isso significa que os jogadores não precisavam causar o último dano do abate do alvo para aumentar o dano. Não se sabe se era intencional ou um erro, mas quem joga de Jhin estava acostumado a explorar essa mecânica desde seu lançamento em 2016.

Se Jhin usasse seu Q em três tropas e nenhuma delas morresse, logo antes do último pulo da granada, o jogador poderia usar Florescer Mortal (W) ou ataques básicos para abatê-las e obter os benefícios do aumento de dano.

Na última atualização, porém, não é mais possível. Em vez de aumentar o dano, Granada Dançante agora usa o dano puro nessa situação. IKeepItTaco demonstrou em sua stream.

Nas notas de atualização, não há menção de Granada Dançante. Ao resolver um pequeno erro em Audiência Cativa (E), parece que a Riot pode ter criado outro sem querer. “Os ataques básicos de Jhin não mudam mais para Audiência Cativa quando ele é atingido pela Hora do Show de Sett.” 

Não importa o que tenha acontecido, IkeepItTaco e todos que gostam de jogar de Jhin esperam que a Riot admita o erro e faça a mecânica voltar ao LoL

Artigo publicado originalmente em inglês por Jerome Heath no Dot Esports no dia 03 de fevereiro.