Os 7 campeões com as menores taxas de vitória na atualização 11.18 de League of Legends

Prometa não sair da partida caso veja um desses campeões no seu time.

Manter-se atualizado com o metagame é quase obrigatório se você deseja subir na classificação de League of Legends. Cada atualização de balanceamento pode mudar as classificações de poder de campeão, e alguns personagens podem ficar para trás do resto da competição. Embora ainda seja possível dominá-los e conduzir sua equipe à vitória, você gastará muito mais esforço para chegar ao topo.

Conhecer os campeões com pior desempenho no LoL pode ser uma faca de dois gumes. Você provavelmente construirá um leque de campeões melhor evitando os de baixo desempenho, mas também pode fazer com que você não queira ver alguém de sua equipe os escolher. Esses campeões geralmente serão o elo mais fraco em suas escalações, o que significa que você sempre terá um alvo claro.

Embora a Riot Games não compartilhe as taxas de vitória dos campeões, sites como o OP.gg usam os dados de todas as partidas disputadas em diferentes níveis de classificação para descobrir as taxas médias de vitória de todos os campeões. Os campeões com as taxas de vitória mais baixas nem sempre ficam no fundo do bloco, no entanto. Alguns ajustes de balanceamento podem corrigir suas deficiências e eles podem repentinamente se ver liderando as tabelas de taxas de vitórias. Você precisará prestar muita atenção ao meta e às mudanças futuras para garantir que esteja atualizado com os novos padrões. 

Embora os campeões a seguir estejam atrás da competição em termos de taxas de vitórias, isso não significa que eles devam ser evitados a todo custo. Os jogadores profissionais ainda encontram maneiras de fazer funcionar esses campeões em suas escalações, e os jogadores que os dominam podem compensar suas deficiências com sua experiência.

Gangplank – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 44,31 por cento

Imagem via Riot Games

Um campeão não fica mais fraco exclusivamente por enfraquecimentos diretos. No caso de Gangplank, ele é praticamente o mesmo há algum tempo. O campeão poderia ser considerado na média antes da 11ª temporada, mas parece que na média não é o suficiente.

Embora Gangplank não tenha recebido nenhum enfraquecimento importante, o meta em torno dele mudou drasticamente. O ritmo das partidas aumentou, dando menos tempo para Gangplank obter mais potência. Isso também colocou a iteização do Gangplank em uma posição estranha. Quando itemiza para sobreviver ao início do jogo, Gangplank não faz nada significativo em lutas de equipe no meio do jogo.

Gangplank ainda pode funcionar, mas ele precisa do máximo cuidado de seus caçadores. Se ele for focado durante os estágios iniciais do jogo, ele basicamente não terá chances de voltar à partida, o que o torna um dos piores campeões do topo para se ter em seu time.

Ryze – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 46,12 por cento

Imagem via Riot Games

Ryze sempre foi um dos campeões mais desafiadores a jogar corretamente. Ao jogar de Ryze, você precisará se concentrar em desviar dos feitiços do inimigo mais do que faria com outros campeões. Ryze vai depender de superar seu oponente para executar seu combo de forma constante, o que o torna um dos campeões mais difíceis de jogar na parte inferior da classificação.

O kit de Ryze não mudou muito com a 11ª temporada. Ele até recebeu um pequeno fortalecimento em seu Q, mas ainda está lutando para encontrar seu lugar no mapa, principalmente porque outros campeões desempenham o mesmo papel de forma mais eficiente e com menos esforço. A falta de mana extra na nova loja de itens também prejudicou muito Ryze, fazendo com que o campeão tivesse problemas de mana que ele poderia resolver rapidamente antes.

Também é relativamente difícil usar a ultimate de Ryze em todo o seu potencial. No geral, a razão pela qual Ryze é atualmente um dos piores campeões se resume a dois fatores. Jogá-lo requer um nível imenso de concentração, e os campeões que superam Ryze também são relativamente mais fáceis de jogar do que ele, tornando-o uma escolha abaixo do ideal na maioria dos casos.

Nidalee – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 46,26 por cento

Imagem via Riot Games

Jogadores de Nidalee podem jurar que não vai perder uma única lança durante a próxima partida, mas esse cenário raramente se torna realidade. Nidalee está atrasada em relação à concorrência há um tempo, e neste ponto, parece que o kit de Nidalee está um pouco velho, trazendo a ideia de que ela não é uma campeã confiável.

Os últimos anos têm favorecido campeões que podem iniciar lutas sem margem para erros. Personagens como Rammus, Skarner e Udyr estiveram sob os holofotes durante a 11ª temporada porque podem desempenhar seu papel sem correr o risco de perder suas habilidades, oferecendo-lhes uma tremenda vantagem quando comparados a campeões com disparos de habilidades como Nidalee.

Nidalee é facilmente superada por qualquer caçador que consegue limpar seus acampamentos mais rápido do que ela, e se ela também combinar isso com lanças perdidas, então ela é pouco útil após a marca de 20 minutos.

Akali – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 46,81 por cento

Imagem via Riot Games

Akali foi alvo de enfraquecimento várias vezes. Cada atualização lentamente diminuiu os danos do kit, aumenta os tempos de recarga ou custos de energia. Um dos campeões mais dominantes na rota meio é agora um dos piores campeões do jogo.

O que tornou Akali grande em primeiro lugar foi sua capacidade de resistir à pressão dos inimigos de rota, tornando impossível para eles se aproximarem das tropas. A vantagem natural de ouro das tropas que ela conseguia no início do jogo geralmente se transformava em uma vantagem gigantesca em direção aos estágios posteriores do jogo. Embora seu estilo de jogo não tenha mudado muito, ela não é mais poderosa o suficiente para ser ela mesma. Ela pode sofrer na rota sem muito esforço, e uma Akali que está atrás simplesmente não consegue se recuperar.

Akali pode sair dessa situação difícil, mas vai precisar de alguns fortlaecimentos significativos ou da base de jogadores para encontrar uma nova maneira de jogá-la de maneira mais eficaz.

Azir – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 45,95 por cento

Imagem via Riot Games

Azir é um dos campeões mais difíceis de dominar no LoL. Um jogador de Azir tocando com todo o seu potencial quase se assemelha a um pianista profissional. Seus movimentos e habilidades precisarão estar em harmonia para causar danos suficientes com Azir. As lutas acabarão antes mesmo de você poder contribuir, se não conseguir se posicionar corretamente com o campeão.

O retorno do investimento de tempo para masterizar Azir tem sido decente nas últimas temporadas, mas o campeão também começou a receber enfraquecimentos em torno da atualização 10.19. Embora a Riot Games ajudado um pouco na atualização 11.2, não foi o suficiente para trazê-lo de volta ao meta.

Embora você ainda possa ver os jogadores de Azir destruindo inimigos e ganhando lutas sozinhos, as chances de isso acontecer diminuíram notavelmente. Na maioria das vezes, Azir lutará contra a pressão dos caçadores inimigos no início do jogo, fazendo com que ele nunca realmente escale em uma partida.

Gragas – Taxa de vitórias na atualização 11.18: 46,52 por cento

Imagem via Riot Games

Gragas é um dos campeões mais antigos do jogo e sempre encontrou um lugar nos metas anteriores. Seja pela selva ou dominando o início do jogo, ter um Gragas por perto significava que seu time estaria um passo à frente nas lutas de equipe.

Gragas não é necessariamente fraco, mas há muitos campeões que fazem seu trabalho melhor. Ele é rapidamente superado por campeões do meta e pode acabar sendo muito lento durante as rotações.

O fato de a maioria de suas habilidades serem disparos de habilidade o faz confiar na precisão. Se você começar a errar, isso apenas adicionará mais sal à ferida e Gragas se transformará em um saco de pancadas em vez de causar dano e atordoar os inimigos.

Twisted Fate: Taxa de vitórias na atualização 11.18 – 46,59 por cento

Imagem via Riot Games

Dominar um jogo com Twisted Fate é o sonho de quase todos os jogadores do meio. A dublagem do campeão e a vibe geral fazem com que jogar com ele seja incrível, mas ele está recuando há um bom tempo.

Embora Twisted Fate possa ser bastante ativo no mapa graças à sua ultimate, suas habilidades podem acabar sendo muito lentas ao tentar derrubar os inimigos. Ele leva mais tempo para causar dano do que outros magos na rota do meio, tornando difícil para ele se manter firme.


Siga-nos no  YouTube  para mais notícias e análises sobre esportes.

Artigo publicado originalmente em inglês por Gökhan Çakır no Dot Esports no dia 19 de setembro.