EA sobre relatos recentes de abuso: “esses comportamentos não são aceitáveis — nem em nossa comunidade e nem em nenhuma outra”

A empresa manifestou seu apoio às pessoas que se pronunciaram.

Imagem via Electronic Arts

A desenvolvedora Electronic Arts compartilhou hoje seu posicionamento sobre os relatos de assédio, abuso e má conduta na indústria dos games e esports.

A empresa disse que queria ser “bem clara” no posicionamento, além de mostrar apoio às mulheres que se pronunciaram e sofreram qualquer tipo de assédio sexual.

“Esses comportamentos não são aceitáveis — nem em nossa comunidade e nem em nenhuma outra”, diz o pronunciamento da EA. “Nós nos comprometemos em garantir um espaço seguro para que as pessoas possam se pronunciar, além de tomar as medidas certas em nome da comunidade.”

A EA também incentivou seus funcionários que possam ter encontrado esse tipo de comportamento a reportar a seus gerentes imediatamente. As pessoas que se sentirem desconfortáveis também podem fazer denúnciar anônimas.

Mesmo que não trabalhe na EA, se você tiver encontrado algum tipo de assédio entre jogadores ou funcionários da EA, pode denunciar aqui.

O pronunciamento da EA veio depois de uma semana cheia de acusações e relatos na indústria dos games e esports, onde várias mulheres compartilharam suas histórias pessoais sobre assédio e abuso. O movimentou virou uma espécie de momento #MeToo da cena, com mais de 200 relatos individuais.

Artigo publicado originalmente em inglês por Andreas Stavropoulos no Dot Esports no dia 29 de junho.