Sem categoria

Uniformes de equipes de esports do exterior são vendidos com erros e sem autorização no Brasil

Sete organizações de esports confirmaram que PlayPad e Banzika não são revendedores oficiais.

Foto de tela via PlayPad

Duas lojas brasileiras estão vendendo produtos de times do exterior sem autorização.

As lojas online Banzika e PlayPad vendem produtos das organizações europeias e norte-americanas de esports Astralis, Cloud9, Fnatic, Immortals, Luminosity Gaming, Team Liquid e Ninjas in Pyjamas em seus sites. Os principais produtos que elas vendem são mousepads e uniformes semelhantes aos que jogadores profissionais usam em campeonatos.

Representantes dessas sete organizações confirmaram ao Dot Esports Brasil que Banzika e PlayPad não são revendedoras autorizadas de seus produtos no Brasil.

Um representante da Cloud 9 e um funcionário da Immortals confirmaram que os produtos são falsificados. Um representante da Ninjas in Pyjamas também disse que os produtos são réplicas e foram removidos das lojas após uma “ação dos advogados” da organização.

Um representante da Team Liquid disse que as lojas não são autorizadas e que a organização está “trabalhando para licenciar os produtos localmente e assim assegurar um preço justo e de qualidade.”

O representante de vendas da Fnatic disse ao Dot Esports Brasil que os produtos nessas lojas são falsos e vendidos com um logo antigo, que a organização mudou em 2016. “Eles estão inventando produtos que nunca fizemos e os vendendo por um preço muito baixo.”

A média de preço dos uniformes dessas organizações na Banzika é de 60 reais, enquanto a PlayPad cobra quase 100 reais por “uniformes personalizados” com as cores verde e amarela que não existem nas lojas oficiais dessas organizações no exterior. O preço médio dos uniformes nas lojas oficiais é 60 dólares, o equivalente a 240 reais.

Foto de tela via [PlayPad](http://playpad.com.br/)

A venda desses produtos falsificados foi divulgada por alguns integrantes brasileiros da Team Liquid no Twitter. Um deles notou que o uniforme da equipe na Banzika tem os logos das empresas Razer e HTC, que não patrocinam a organização.

Alguns jogadores que tiverem contato com os uniformes de Banzika e PlayPad notaram detalhes de baixa qualidade nos produtos. Um jogador que se identificou como Flashii disse que ganhou uniformes da G2, Cloud9 e Luminosity Gaming após ser patrocinado pela Banzika. “O material dela não é ruim. É como se fosse uma camisa de futebol normal”, ele disse ao Dot Esports Brasil. Mas Flashii reconhece que o nível de detalhes do uniforme oficial da Immortals, por exemplo, é maior do que o que a Banzika vende. “Se tivesse a loja oficial no Brasil com certeza eu compraria a oficial,” ele disse.

Thiago Guimarães, outro jogador, viu os uniformes da Banzika quando um amigo as comprou. Ele também diz que a qualidade dos uniformes da Banzika é boa, apesar de nunca ter visto um uniforme oficial para comparar. “Acredito que a venda desses produtos trazem benefícios aos fãs pela possibilidade de representar seu time de forma acessível e barata,” Thiago disse. “Em comparação, produtos oficiais são impostos a preços absurdos.” Ainda assim, ele diz que “adoraria ajudar o time e comprar o produto” oficial se o preço fosse acessível.

O Dot Esports Brasil entrou em contato com representantes da Banzika e da PlayPad questionando o processo de licenciamento dos produtos. A PlayPad não respondeu até o momento da publicação desta matéria. A Banzika afirmou que fará um pronunciamento oficial em breve.

A venda desses produtos é uma violação dos direitos autorais no Brasil, de acordo com a lei no 10.695, que criminaliza esse ato. Qualquer “reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual” sem autorização expressa do produtor é crime com pena é reclusão de dois a quatro anos e multa.

Como muitas dessas marcas estão registradas no exterior, a aplicação desta lei para que os produtos sejam retirados da venda pode ser mais complexa do que para marcas no Brasil.

Para marcas brasileiras, a lei funcionaria de forma mais direta, o que pode explicar a ausência de produtos não licenciados de grandes equipes brasileiras nas duas lojas. No entanto, a Banzika tem uniformes da Pa Gaming, INTT e-Sports e Black Fox e-Sports à venda, que são muito parecidos com os uniformes da paiN Gaming, INTZ e-Sports e RED Canids. É provável que a venda dessas seja legal, já que não há uso direto de nenhuma propriedade intelectual das organizações em que elas se inspiram.

Foto de tela via [Banzika](http://banzika.com.br/)

Já os fãs das organizações de esports do exterior podem tentar comprar os produtos oficiais em suas lojas em inglês, caso haja envio para o Brasil, ou em lojas licenciadas no Brasil. Ainda há a opção de comprar o produto não licenciado em lojas como essas, mas a equipe não terá nenhum benefício com isso e o produto pode ter logo e patrocínios desatualizados e um nível de detalhe inferior ao original.