Sem categoria

Riot precisa repensar, não só fortalecer, Dr. Mundo

“Mundo ouvir derrota muito, ele triste se não ouvir vitória.”

Imagem via Riot Games

A porcentagem de vitórias de Dr. Mundo variou depois de receber algumas melhorias na atualização 9.7 de League of Legends. O número, porém, não aumentou; na verdade, diminuiu em 2%.

O campeão já quase não era visto em jogos competitivos e há muito já tinha saído do meta. Para tentar reverter isso, seu dano foi aumentado em mais de um lugar. Parecia uma mudança positiva, mas ficou longe disso.

O problema de Mundo não é a falta de dano. Nunca foi. Ele já é um campeão que dá muito dano, considerando os tanques. O problema é que ele é unidimensional e seu conjunto de habilidades reflete isso. Ele deve ser um dos campeões menos empolgantes do LoL, mas a culpa não é de seu dano.

Se você se odeia o bastante para jogar de Mundo, tem que automaticamente adotar a personalidade dele. Você corre sem rumo pela rota superior, joga o machado e espera o melhor. Conforme o jogo vai progredindo, você corre sem rumo pela rota do meio, joga o machado e espera o melhor. Só enxaguar e repetir, e é isso.

Ele é um campeão fraco por natureza, e aumentar seu dano não vai resolver o problema. Se a Riot continuar com essa mentalidade preguiçosa para o balanceamento, Mundo já era. Ele sempre será forte demais ou fraco demais. Não existe um meio-termo e nunca vai existir, a não ser que ele seja totalmente repensado.

Fortalecê-lo já não faz sentido a essa altura, e nunca será uma solução de longo prazo. O design de Mundo é profundamente ruim. Na atualização 9.7, ele é especialmente ruim. Vayne o derrete e não importa quanto dano ele dê.

Não é nada fácil refazer totalmente um campeão. Leva tempo para acertar. Mas vamos lá, Riot, Mundo já está perto de completar 10 anos de idade e precisa do amor e carinho que merece. Pare de fortalecer, Riot. Repense.