20 DE junho DE 2018 - 22:43

Jogador brasileiro de Dota 2 deixa qualificatória de torneio de US$15 milhões fingindo ir ao shopping com a mãe

Sooths, da equipe brasileira Midas Club, fez a equipe perder de WO e ser eliminada da qualificatória do The International 8.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Foto via StarLadder

Um jogador brasileiro de Dota 2 escolheu ir ao shopping com a mãe em vez de lutar por uma vaga em um torneio de US$15 milhões com sua equipe. A ausência do jogador fez a equipe perder a última partida da etapa onlione automaticamente e ser eliminada da qualificatória sul-americana para o The International 8 de Dota 2.

Sooths, o reserva de 19 anos da Midas Club no torneio, disse ao colega de equipe Lucas "Hykozz" Morais que estava "de saída por agora" para ir ao shopping com sua mãe na tarde dessa quarta-feira. "Ela só disse que era pra eu me arrumar e que era urgente," dizia a mensagem que Sooths enviou pelo chat da plataforma Steam instantes antes da partida da Midas contra os peruanos da Thunder Awaken. Uma foto da conversa apareceu no Reddit de Dota 2.

Filipi Astini, dono da Midas Club, disse ao Dot Esports Brasil que Hyokz o enviou a conversa. Sooths realmente não apareceu. O saldo de uma vitória e quatro derrotas deixou os brasileiros em quinto lugar no torneio de seis times, o que os eliminou do torneio e acabou com as chances de ir ao The International 8.

"No fim das contas acho que foi uma desculpa do jogador, que estava completando para a gente e que decidiu não jogar a partida por motivos pessoais, visto que logo depois ele foi jogar Fortnite," Astini disse.

Sooths confirmou por meio de seu Twitter no fim da noite que o shopping foi uma "desculpa esfarrapada" e que ele não se sentiu bem na Midas. "Nos primeiros jogos senti que a comunicação estava muito ruim e o clima não era amistoso. Me senti desconfortável e parecia que eu não era bem vindo", o jogador disse em um tweet. "Mesmo assim continuei jogando." Sooths também disse que alguns jogadores da Midas Club pareciam ter "falta de vontade de ganhar", enquanto ele deu seu máximo em todos os jogos disputados nas qualificatórias.

Sooths já havia representado a Midas Club durante seis meses com um contrato assinado, que durou até março de 2017. Mas Astini confirmou que não houve acordo escrito para a disputa da qualificatória sul-americana do The International 8.

A prioridade dada pro Sooths ao falso shopping com sua mãe surpreendeu Astini, que diz que o jogador não teve comportamentos semelhantes durante os seis meses sob contrato. Ele também não ouviu falar de nenhum desentendimento passado ou recente entre o jogador e integrantes da Midas Club que pudessem justificar o abandono do torneio.

Para infelicidade da Midas, Sooths já era a segunda e última opção que a a equipe brasileira tinha para se manter na disputa pela vaga do The International 8.

A Midas Club teve de usar Sooths como substituto pois o titular peruano MADARA^-666 não conseguia jogar por problemas de conexão, de acordo com Astini. MADARA^-666 disputou apenas a primeira etapa da qualificatória, quando a Midas avançou para a etapa atual. Sooths foi chamado para substituir MADARA^-666 assim que a segunda etapa começou com apenas seis equipes.

Sooths jogou normalmente quatro das cinco partidas programadas para a etapa. Dessas partidas, a Midas Club venceu a Torus e perdeu para a Infamous, a SG e-Sports e a paiN Gaming.

Mas uma vitória na quinta partida contra a Thunder Awaken os deixaria com duas vitórias e três derrotas, o que os faria empatar com outra equipe na quarta colocação. Uma sexta partida de desempate definiria a equipe que avançaria para a etapa final da qualificatória. "O time estava animado, apesar de vir de uma derrota pra paiN," Astini disse.

"O time estava preparado no Discord para jogar [a quinta partida]," Astini disse. Como Sooths não apareceu, integrantes da Midas Club foram ao Twitter expor o caso.

Sooths, que não respondeu ao pedido de contato do Dot Esports Brasil, reiterou a um seguidor após a repercussão de sua mensagem que não tinha contrato assinado com a Midas Club. "Não houve nada mano," o jogador escreveu em outro tweet ao ser questionado se houve algum tipo de acordo com a equipe brasileira.

Filipi Astini também foi às redes sociais e fez brincadeiras com o jogador e com a situação, assim como alguns integrantes da comunidade brasileira de Dota 2 estavam fazendo. No entanto, o dono da Midas Club removeu os memes que "expunham o jogador" depois que Sooths "deletou as postagens falando que não ligava pra nada e rindo da situação do time."

Sooths não confirmou no Twitter ou para o Dot Esports Brasil se a ida ao shopping com a mãe era real ou só algo criado de última hora para cobrir o motivo real de sua ausência na partida, que não

A Midas Club, que parecia tentar construir um caminho de ouro toque a toque até o The International 8, parou antes do destino final. A eliminação é definitiva e acaba com a oportunidade de a equipe brasileira disputar o The International desse ano, cuja premiação continuará a aumentar graças à venda de itens em jogo.

Infelizmente para Astini e seus jogadores, os toques de Midas de quatro jogadores não foram o suficiente para fazer o caminho até um torneio de US$15 milhões ser mais reluzente que as luzes brancas de um shopping e a boa companhia de uma mãe que nunca existiram naquele dia.


Atualização 21h16: Sooths usou seu perfil no Twitter para confirmar que a história do shopping foi uma "desculpa esfarrapada" e que não se sentia confortável na equipe. A matéria foi atualizada com as explicações do jogador.

Essa matéria será atualizada à medida que recebermos novas informações sobre o caso.

Próximo Artigo