18 DE dezembro DE 2017 - 20:24

A lista dos heróis mais fortes de Dota 2 (Dezembro de 2017)

Heróis que antes eram fora do meta, como Tiny e Omniknight, encontraram seu espaço no 7.07c.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Imagem via Valve

O metagame de Dota 2 é famoso por se transformar e mudar de rumo num piscar de olhos graças à natureza flexível das funções dos heróis e o enorme impacto dos itens sobre o jogo. Ainda mais hoje em dia, diversos metas de campeonatos são de se esperar, com apenas alguns poucos heróis não aparecendo como escolhas.

Nos níveis mais altos de competição, as partidas podem estar ganhas ou perdidas até mesmo antes de as criaturas de rota aparecerem. Ter uma boa composição de heróis pode te mostrar a diferença entre suar para conseguir romper a terceira linha de torres e ter uma equipe com heróis que se complementam e formam uma máquina funcionando a todo vapor.

Essa lista de melhores heróis, que é baseada no metagame competitivo atual, traça quais heróis são escolhidos com mais frequência no momento por equipes profissionais, e aqueles que se destacam em termos de porcentagem de vitórias. É importante lembrar que essa lista não inclui todos os heróis, até por que há mais deles em Dota do que dá para contar. Em vez disso, vamos selecionar da lista que tem em torno de 40 nomes dos heróis mais populares e mais efetivos.

Classe Um

  • Night Stalker
  • Winter Wyvern
  • Puck
  • Beastmaster
  • Omniknight
  • Vengeful Spirit
  • Rubick
  • Earth Spirit
  • Tiny
  • Death Prophet
  • Sand King
  • Earthshaker
  • Ogre Magi
  • Bane
  • Enchantress
  • Queen of Pain

Mesmo após receber um nerf gigantesco em sua visão durante o dia (de 1200 para 800), o Night Stalker ainda é uma escolha de primeira para a função de suporte de utilidade. A pouca visão que ele tem hoje durante o dia é contrabalanceado à noite pelo quão efetivo o resto do seu conjunto de habilidades é no geral. E com o metagame ainda focado na fase de rotas, sua habilidade de aterrorizar os cores do inimigo é valiosa quase sempre valiosa.

Imagem via Valve

A Winter Wyvern é, no momento, uma escolha popular para suportes puros, muito graças a alguns talentos brilhantes à sua disposição. Seu talento de ouro por minuto no nível 10 ameniza problemas de ouro de início do jogo, e sua ramificação da direita no talento do nível 15 a permitir varrer o terreno à frente com a Cauterização Ártica e o bônus de visão noturna. Nos tempos mais recentes, ela foi a heroína mais escolhida na DreamLeague Season 8 e apareceu 33 vezes ao longo do torneio, levando 19 dessas partidas.

O Puck se destaca não só como um herói muito efetivo da rota do meio como também no papel de um que pode ser colocado na rota secundária (a offlane). Equipes como a Evil Geniuses, que têm jogadores de Puck nas duas funções, podem tirar vantagem de sua versatilidade e flexibilidade.

O surgimento de Tiny nessa classe se explica pela sequência de buffs que o herói recebeu após ser remodelado no 7.07, e a mudança mais importante foi uma redução gigante no tempo de recarga de Pegar Árvore no 7.07b, junto com o talento do ramo direito do nível 20 que reduz ainda mais sua recarga em três segundos. Isso dá ao Tiny menos tempo de espera entre cada uso de Pegar Árvore, o que o permitir lutar e empurrar com mais frequência.

E por fim, o aniquilador das partidas casuais que parece nunca ir embora, o Omniknight, agora é viável em partidas profissionais. Diversos fatores, que incluem seu talento do nível 10 de regeneração de mana e a remoção do Expurgar da Lâmina Difusora, contribuíram para sua efetividade no meta atual. Ele é muitas vezes colocado em rotas secundárias em dupla para potencializar a cura e dano da Purificação.

Classe Dois

  • Medusa
  • Razor
  • Witch Doctor
  • Ancient Apparition
  • Nyx Assassin
  • Undying
  • Slardar
  • Mirana
  • Nature's Prophet
  • Lifestealer
  • Shadow Demon

A classe dois representa escolhas estáveis no meta que não merecem banimentos instantâneos ou algo tão extremo. Alguns dos heróis nessa classe são aqueles que você pode escolher com segurança sem revelar muito do seu plano de jogo.

Quando o 7.07 foi lançado mês passado, falamos sobre a Medusa e como a reformulação no Disparo Dividido a ajudou de maneira fantástica. Os profissionais parecem ter tido a sacada da sua grande força geral, e por isso ela consegue sua vaga nessa classe. Combinar o Dispardo Dividido com seu talento correspondente do nível 25, além de sua capacidade natural como tanque, a torna uma assustadora carry de fim de jogo. Na DreamLeague, ela apareceu 20 vezes e ficou na metade entre vitórias e derrotas.

Imagem via Valve

O Undying merece ser mencionado como uma boa escolha para suportes de utilidade. O herói não teve nada além de buffs sensacionais no 7.07, que aumentaram demais seu poder de todas as formas. A Lápide, que é sua habilidade assinatura nas lutas em equipe, agora incomoda muito mais graças à duração fixa de 30 segundos e ao raio fixo de 1200 unidades.

O Ancient Apparition também está nessa classe, em princípio pela popularidade de tanques e carries na offlane como Tidehunter e Tiny. Kaldr sempre foi ótimo em punir heróis que dependem de seus altos valores de vida, ou aqueles que dependem de cura e/ou roubo de vida.

Classe Três

  • Storm Spirit
  • Batrider
  • Brewmaster
  • Disruptor
  • Viper
  • Lone Druid
  • Gyrocopter
  • Tusk
  • Tidehunter
  • Weaver
  • Doom
  • Terrorblade

Os heróis na classe três se mostraram efetivos em uma quantidade limitada de partidas. Eles servem como boas opções para equipes que buscam diversificar suas escolhas com o objetivo de se tornarem menos previsíveis, ou como escolhas de nicho para botaram em cheque certos heróis populares.

O Tidehunter surgiu de seu sono profundo no fundo do mar para emergir direto no metagame. A nova mecânica de resistência a efeitos de situação (que reduz a duração de efeitos como atordoamentos e silêncios) combinada com à Carapaça de Kraken o torna extremamente difícil de ser parado nas lutas em equipe.

Imagem via Valve

O desaparecimento das Garras de Ferro no 7.07 também trouxe offlaners tanque e autossuficientes de volta aos holofotes, o que torna esse metagame próspero para o Tidehunter.

A reaparição recente do Storm Spirit foi trazida à tona por Kaya, um item que foi praticamente feito para ele. Uma redução final de 20 por cento em seus custos de mana o ajuda demais em todos os estágios do jogo, tanto para crescer com farm no começo quanto para pular longas distâncias com a Bola de Relâmpago nos momentos finais do jogo.

O Gyrocopter também tem aproveitado seu retorno discreto à forma antiga devido a alguns buffs que aumentaram sua capacidade de sobrevivência na rota. Mais regeneração passiva de vida e mana são sempre bem vindas, ainda mais para um carry tão dependente de crescer na rota e de suas magias. Ele alcançou uma taxa de vitórias de 60 por cento em 15 partidas na DreamLeague, o que o faz se destacar na sua classe.

Essa não é uma lista definitiva de que heróis escolher. Como mencionado, a existência da flexibilidade das funções e fases de rota no Dota 2 significa que mesmo as escolhas e estratégias mais bizarras podem funcionar de vez em quando. E com uma enorme variedade de heróis disponíveis para jogar, há quase sempre uma forma de encaixar aquele herói na sua composição.

As estatísticas de uso dos heróis são cortesia do Dotabuff.

Próximo Artigo