16 DE junho DE 2018 - 18:21

Pollo: "Nossa equipe com certeza tem potencial. Acredito que é só uma questão de experiência"

O Counter-Strike norte-americano pode ver uma nova esperança surgir.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Foto via DreamHack

A Ghost Gaming foi eliminada da ESL One Belo Horizonte na quarta-feira, 13 de junho, mas ainda são uma equipe esperançosa e otimista com seu futuro.

Os norte-americanos em ascensão ficaram em último no Gruppo A e perderam para a Space Soldiers e FaZe Clan no caminho. Apesar das derrotas arrasadoras, eles não esperam resultados excepcionais no topo do CS:GO internacional até tiverem ajustado pequenos problemas na equipe, tanto no individual quanto em conjunto.

O Dot Esports conversou com Yassine "Subroza" Taoufik e Matt "Pollo" Wilson da Ghost um dia depois da eliminação da equipe da ESL One Belo Horizonte.

Infelizmente, vocês foram eliminados do torneio ontem. Quais são os planos da equipe para crescer como conjunto e chegar no nível que a NRG [Esports] está? Algo no curto ou no longo prazo?

Subroza: Ao jogar contra esses times de elite, sabíamos que tínhamos muito a aprender. Então já temos um bootcamp planejado logo após desse torneio em [Los Angeles]. Com certeza vamos trabalhar ainda mais pesado e sabemos que temos muito a aprender. E é basicamente isso. Só vamos treinar no bootcamp, trabalhar pesado, ir mais a esses eventos, ver se conseguimos evoluir a partir daí e assistir jogos para aprender.

Pollo: Acho que em especial no curto prazo, assistiremos às partidas e veremos quais foram nossos erros e onde falhamos, se foi no início de rodada, no meio, etc. Somos um time há apenas duas semanas. É claro que não é uma desculpa, mas acredito que há muito espaço para crescer e estamos ansiosos para o futuro.

Subroza, como você se sentiu quando os jogadores da Torqued se juntaram à Ghost? Vocês já sabem o que funciona bem ou mal? Quais são os planos para se tornarem mais estáveis como uma equipe?

Subroza: Sim, assistimos à algumas partidas, não as análises completas, mas temos uma ideia do que precisamos consertar. Já vemos potencial nesse elenco. Sabemos que podemos chegar lá, então só temos mais um pouco de trabalho para fazer.

Pollo: Basicamente, voltando ao que Yassine disse, acredito que essa equipe com certeza tem potencial. Acredito que é só uma questão de experiência, jogar juntos por muito tempo, nos acostumar uns com os outros e conseguir jogar entre nós com mais facilidade.

Quanto tempo vocês acham que irá demorar para vocês se sentirem confortáveis como uma equipe? Tipo conhecer o estilo de jogo uns dos outros e essas coisas.

Subroza: Acredito que pode ser bem rápido, mas talvez ainda leve um mês ou dois. Só para podermos ter mais desses eventos. Teremos um, a ZOTAC Cup em Los Angeles. É um evento menor, mas ainda é uma boa experiência. Então talvez alguns meses, talvez ir a mais um ou dois eventos e ver nossa evolução. Se precisarmos consertar algo, seguiremos assim.

O que vocês vão fazer no bootcamp? Algum plano?

Subroza: Estaremos na América do Norte e jogaremos contra os times norte-americanos profissionais. Ficaremos lá por um pouco mais de uma semana, e então temos a ZOTAC Cup, então será um bootcamp curto, talvez 10 ou 11 dias.

Pollo: Vai ser um bem curto, mas será algo para melhorar a nossa química.

Há mais algo que vocês queiram falar, como a eliminação e a impressão geral de vocês sobre a Ghost como uma equipe?

Subroza: Acredito que, como uma equipe, ainda estamos confiantes, e com certeza esse torneio foi um aprendizado. Em especial com o novo elenco, é difícil jogar contra alguns dos melhores times do mundo. Você não pode falhar em equipe. Se você não tiver essa preparação, a verdade virá à tona, que foi o que aconteceu com a gente. Acredito que a próxima vez que viermos a um campeonato desse nível, com certeza vamos nos destacar.

Jamie Villanueva contribuiu com essa matéria.

Próximo Artigo