17 DE abril DE 2018 - 21:44

BRK deve R$7.500 de bônus definidos em contrato desde 2016, afirmam ex-jogadores

Gabriel "cameram4n" Hespanhol e Lucca "MKing" Coser, além de outros jogadores, confirmaram a dívida.
Dot Esports Brasil: Writer and Translator | Redator e Tradutor
preview
Imagem via BRK e-Sports

A organização brasileira BRK e-sports deve em torno de R$7.500 a ex-jogadores de Rainbow Six: Siege desde 2016. A denúncia foi feita por parte do antigo elenco com exclusividade ao Dot Esports Brasil.

Jogadores que representaram a BRK nos campeonatos latino-americanos Liga Six e Elite Six, promovidos pela ESL na segunda metade de 2016, dizem que não receberam nenhum dos três tipos bônus em dinheiro definidos em contrato com a organização, que compensariam a ausência de salário dos jogadores.

Gabriel "cameram4n" Hespanhol e Lucca "MKing" Coser, hoje ativos no jogo pela FaZe Clan e Bootkamp Gaming respectivamente, eram parte daquele elenco e confirmaram a dívida e o valor de R$7.500 totais ao Dot Esports Brasil. Um terceiro jogador que atuou com eles na organização e preferiu não ser identificado diz que também não foi pago.

Cada jogador espera receber em torno de R$1.500, já que as equipes de Rainbow Six: Siege são compostas por cinco jogadores. O valor inicial chegou a R$10.000, mas camer4man e MKing confirmaram que todos receberam "alguma coisa" do valor devido no fim de 2017, mas que a dívida atual ainda se mantém nos R$7.500.

Cameram4n afirmou que a dívida total é a soma dos bônus de vitória, que eram R$50 por jogador a cada etapa vencida na Liga Six e Elite Six, da premiação de R$500 dada pela ESL à equipe campeã (R$100 por jogador) e do bônus de R$500 oferecido pela BRK e-Sports para cada jogador campeão. Eles não recebiam salário na época, mas o contrato assinado com a BRK definia o pagamento desses valores.

Ele e seus companheiros de equipe representaram a BRK e-Sports no campeonato semanal R6 Liga Six América Latina no computador nas edições 17 a 21 e na temporada três da R6 Elite Six Série A América Latina para computador, que durou sete semanas. De acordo com camer4man, que mantém o histórico de partidas da equipe nesses campeonatos registrado em uma planilha, foram 28 vitórias somadas nos dois campeonatos e um título de campeões da Liga Six #17.

O Dot Esports Brasil teve acesso à planilha e confirmou as informações com os registros desses campeonatos no site da ESL Play. Os jogadores disputaram os campeonatos de 14 de agosto a 2 de outubro de 2016.

MKing disse que jogou pela BRK em 2016 sem receber nenhum salário ou premiação. "Amava competir e tinha essa 'inocência' de não saber de nada por trás de tudo, e só depois fui saber que as organizações recebiam essa premiação", MKing disse. "Se devem o Camer4man, também me devem."

Camer4man disse que recebeu R$250 da BRK e-Sports desde 2016. Esse pagamento veio no fim de 2017, quando ele expôs pela primeira vez o problema das dívidas da BRK em uma rede social. "Eles me depositaram 250 reais falando que era isso que devia", disse.

A proposta dos bônus da BRK e-Sports aos jogadores na época era muito acima do que qualquer outra organização tinha. "[Era] uma proposta absurda para o que tínhamos na época, coisa que nem paiN ou INTZ pagavam", camer4man disse. "E obviamente aceitamos, e nesse contrato tinha muito bônus por vitórias, o que acabava empenhando o time."

O jogador diz que logo nas primeiras semanas, quando foram campeões da Liga Six #17, foram conversar com o dono da BRK para saber quando seriam pagos. "A partir daí ele começou a desconversar tudo que estava em contrato", camer4man revelou. "Um jogador que joga até hoje foi oferecido uma puta pra jogar bem, como incentivo. Ele jogou e nem isso foi pago."

Na época, o circuito oficial de campeonatos de Rainbow Six: Siege conhecido como Pro League só existia na América do Norte e na Europa. A Ubisoft, desenvolvedora do jogo, só criou a edição latino-americana no início de 2017, então Liga Six e Elite Six eram os principais torneios profissionais do jogo. A Liga Six ainda existe, mas se tornou um campeonato amador e mudou de nome para Go4R6.

O Dot Esports Brasil tentou contato com os representantes da BRK e-Sports em suas páginas oficiais do Twitter e Facebook ao longo das duas últimas semanas para ouvir seu lado da história, mas não obteve respostas mesmo após duas solicitações de comentário. Tentamos obter algum email ou celular dos representantes com duas pessoas hoje envolvidas diretamente com a organização, mas ambas afirmaram não ter autorização para fornecer esses dados.

Também disponibilizamos um email e telefone de nossa equipe em todos esses canais para receber contato da BRK e-Sports, mas não recebemos nenhuma tentativa de contato até o momento da publicação dessa matéria.

Próximo Artigo