Twitch atualiza Diretrizes de Música nos Termos de Uso e aumenta restrições a conteúdo protegido por copyright

Chega de Spotify nas suas streams.

Imagem via Twitch

Assistir ou transmitir uma stream que estiver tocando música do Spotify ou qualquer outro serviço de streaming pode ficar no passado, devido às novas Diretrizes de Música dos Termos de Uso da Twitch.

Levando em conta a versão atualizada das Diretrizes de Música dos Termos, que já estão em vigor, a Twitch vai começar a pesar a mão nas restrições a conteúdo protegido pelas leis de Copyright (DMCA), além de tomar outras providências em relação a streamers que usarem músicas cujos direitos não forem deles.

Isso inclui DJs que fazem remixes de músicas nas streams, streams de karaokê, covers e mais, mas ainda não se sabe ao certo o que significa para os que fizerem stream de jogos como Beat SaberGuitar Hero e Just Dance, que usam dezenas de músicas famosas.

“A Twitch valoriza o trabalho de compositores, músicos e outros artistas criativos”, diz a página das Diretrizes de Música da Twitch. “Como uma empresa comprometida com o apoio aos criadores, nós respeitamos, e solicitamos o respeito dos usuários, a propriedade intelectual de quem faz música e de quem detém os direitos ou controles da música.”

Antes, o único cuidado que você precisava ter ao usar um serviço de streaming como o Spotify era que suas gravações ficassem sem áudio devido ao filtro automático de conteúdo da Twitch. Agora, porém, os vídeos dos streamers estarão sujeitos a sair do ar por reclamações de artistas, ou outras medidas estabelecidas pela Twitch nas Diretrizes da Comunidade.

Sabemos que os novos Termos de Uso já estão em vigor porque, na última semana, dezenas, se não centenas, de streamers receberam emails notificando que vídeos de seus canais estavam sendo removidos por uso de músicas protegidas por copyright. Alguns dos vídeos removidos são até de 2017, então o novo filtro automático de conteúdo não está preocupado apenas com os mais recentes.

Nenhuma dessas alterações teve um anúncio oficial, e elas podem ter grande impacto em todo e qualquer canal sem que os streamers sequer estejam cientes.

Um resumo bem simples da situação é: agora, a Twitch vai precisar tomar providências quando o aviso de copyright aparecer, as gravadoras vão prestar mais atenção ao uso de suas músicas na Twitch e o conteúdo mais antigo não está imune aos avisos. É parecido com o sistema atual do YouTube.

Todo streamer que usar músicas protegidas por copyright está arriscando que seus vídeos saiam do ar ou que a Twitch tome outras providências como suspensão, banimento, exclusão do canal ou, em alguns casos, um processo da gravadora. Hoje, a Twitch está maior que nunca, o que significa que as empresas estão de olho em como podem lucrar com o conteúdo produzido lá, além de preservar seus interesses e proteger sua propriedade intelectual.

É provável que haja uma redução do número de streamers que usam Spotify, iTunes, ou qualquer outro serviço de música e streaming nas transmissões. As playlists livres de direitos autorais, criadas por empresas dedicadas a músicas para uso em streams e conteúdo digital, terão um crescimento nas próximas semanas, à medida que mais pessoas sentem as mudanças.

Para saber mais sobre as mudanças específicas que foram feitas e seu impacto nos streamers, acesse a página oficial das Diretrizes de Música da Twitch.

Atualização, 8 de junho, 01:50 BRT: A Twitch publicou um tweet em sua conta de suporte, explicando que a plataforma sofreu um “aumento repentino” de queixas e pedidos para retirar vídeos do ar. Essa seria a “primeira vez” que a plataforma recebe tantas queixas. Além disso, a Twitch garante que as orientações para uso de música não mudaram e vai continuar a colaborar com os donos dos direitos de copyright.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 07 de junho.