Activision Blizzard suspende vendas de jogos e em jogos na Rússia e arrecada mais de US$ 300 mil para ajuda humanitária na Ucrânia

A empresa está igualando as doações internas de seus funcionários.

Imagem via Activision Blizzard

A Activision Blizzard suspendeu vendas de novos jogos e compras em jogos na Rússia para mostrar apoio à Ucrânia durante a invasão russa em andamento. Além disso, a empresa confirmou que está igualando as doações de funcionários na proporção de dois para um, ajudando a arrecadar mais de US$ 300.000 para fornecer ajuda imediata na Ucrânia, de acordo com os números da Activision Blizzard. 

“Durante a semana passada, assistimos às notícias da Ucrânia e ao agravamento da crise humanitária que está se desenrolando”, disse o presidente e COO da Activision Blizzard, Daniel Alegre. “O compromisso de nossa empresa é ajudar as pessoas afetadas por essa terrível violência e prestar assistência de todas as formas possíveis. Hoje, estamos anunciando que a Activision Blizzard suspenderá novas vendas de e em nossos jogos na Rússia enquanto esse conflito continuar.” A empresa também “continuará procurando maneiras de apoiar o povo ucraniano”.

Alegre também disse que a empresa fez de seus próprios funcionários afetados pelo conflito uma “prioridade máxima” e está oferecendo suporte direto por meio de canais internos. 

Além de igualar as doações iniciais de seus funcionários de dois para um e arrecadar mais de US$ 300.000 para apoiar os esforços de ajuda humanitária na Ucrânia, a Activision Blizzard planeja organizar apoio para instituições de caridade adicionais e aumentará o limite de possibilidade de igualar doações da empresa de US$ 1.000 para US$ 10.000.

A empresa também estendeu seu apoio a seus colegas na Polônia, “onde as pessoas ofereceram seu tempo para ajudar os refugiados ucranianos e outros necessitados”, disse Alegre. “Continuamos trabalhando com eles para encontrar maneiras de ajudar ainda mais nesse esforço. Estamos com o povo ucraniano e forneceremos atualizações sobre quaisquer novas ações que tomarmos à medida que esta crise continuar a se desenrolar”.

A decisão da Activision Blizzard é um dos vários movimentos semelhantes de grandes empresas no espaço de jogos. AMD, IntelElectronic Arts e Microsoft também retiraram a capacidade de fazer novas compras para seus produtos e serviços na Rússia nos últimos dias.

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 05 de março.