Juíza nega pedido da Epic para que Fortnite volte à App Store | Dot Esports Brasil

Juíza nega pedido da Epic para que Fortnite volte à App Store

A Epic conseguiu proteger a Unreal, mas Fortnite ainda não estará disponível na App Store por enquanto.

Imagem via Epic Games

Fortnite não vai voltar para a App Store tão cedo.

Ontem à noite a juíza Yvonne Gonzalez Rogers decretou que a Apple não seria obrigada a adicionar Fortnite de volta a sua App Store, segundo o jornalista de esports Rod “Slasher” Breslau. O pedido veio depois de a Epic Games, desenvolvedora do jogo, violar os termos de uso da Apple.

Mas a audiência não foi totalmente negativa para a Epic. A juíza Rogers também determinou que a Apple não seria autorizada a encerrar as contas de desenvolvedores da Epic Games. Segundo a juíza, a Apple também não poderá restringir acesso à Unreal, a engine e plataforma de desenvolvimento da qual a Epic é dona, em sua plataforma.

A audiência faz parte da batalha judicial que está acontecendo entre a Apple e a Epic. A Apple retirou Fortnite da App Store do iOS em 13 de agosto, depois que a Epic adicionou uma nova forma de pagamento a Fortnite. O objetivo da nova forma de pagamento é que os jogadores pudesse comprar V-Bucks, a moeda do jogo, diretamente da desenvolvedora por um preço mais baixo, sem pagar a taxa de 30% que a Apple cobra por transações na App Store.

Pouco depois disso, a Epic divulgou um vídeo no universo de Fortnite, chamado “Nineteen Eighty-Fortnite”, inspirado em 1984 e acompanhado pela hashtag #FreeFortnite. O vídeo terminava com uma tela que dizia “A Epic Games desafiou o monopólio da App Store. A Apple decidiu retaliar, bloqueando Fortnite de um bilhão de dispositivos. Entre na luta para que 2020 não se torne 1984.”

Os efeitos da decisão de hoje podem ser temporários. Uma audiência completa está marcada para 28 de setembro.

Artigo publicado originalmente em inglês por Ryan Galloway no Dot Esports no dia 25 de agosto.