Equipes devem dar “punições fortes” por mau comportamento em Dota 2, Valve diz

A Valve divulgou uma declaração sobre linguagem racista usada entre jogadores profissionais.

Imagem via Valve

Durante o primeiro torneio Minor de Dota 2 do Dota Pro Circuit de 2018 a 2019, o jogador da compLexity Gaming, Andrei “skem” Ong, digitou a mensagem racista “ching chong” no bate-papo do jogo, dirigido-a ao time chinês de Dota 2 Royal Never Give Up. Mais tarde, outro jogador, Carlo “Kuku” Palad, da TNC Predator, escreveu a mesma coisa no chat de um jogo público.

Os dois incidentes se espalharam rapidamente por toda a cena profissional de Dota 2, quando fãs chineses chateados fizeram críticas negativas ao jogo na Steam. Os incidentes aconteceram no início de novembro, e os fãs ficaram chateados com a falta de ação da Valve. (A CompLexity, desde então, puniu seu jogadorcom uma “repreensão formal” e uma “multa máxima.”) Mas em 10 de novembro, a Valve finalmente emitiu uma resposta à comunidade de Dota 2. Não é uma decisão contra nenhum dos jogadores, nem é uma orientação para as equipes e organizadores do torneio seguirem no futuro.Em vez disso, a Valve está instruindo as equipes a responsabilizarem seus jogadores.

Em uma publicação chamada “O Major e os Jogadores Profissionais de Dota,” a Valve disse que não tolera a linguagem usada por “vários jogadores” na semana passada. “As palavras carregam muito significado,” a Valve disse. “Algumas pessoas podem não concordar ou entender por que certas palavras são prejudiciais, mas não as diminui para aqueles que estão recebendo. A linguagem usada por vários jogadores ao longo da semana passada causou muita dor a muitos dos nossos fãs e não é um comportamento que nós aceitamos.”

A Valve disse que está falando com “vários jogadores profissionais e líderes da comunidade” nos últimos dias. Ele disse que “no fundo” os jogadores profissionais de Dota 2 se respeitam mutuamente. Mas a linguagem usada esta semana foi “prejudicial para toda a comunidade de Dota.”

Uma punição não foi emitida publicamente pela Valve para qualquer jogador envolvido na situação atual. Em vez disso, a Valve disse que espera que todas as equipes que participam de seus torneios “responsabilizem seus jogadores, e estejam preparados para seguir com fortes punições quando os jogadores representarem mal o Dota e sua comunidade.”

A Valve não apresentou nenhum plano ou guia para “punições fortes” a serem feitas pelas equipes. O Dot Esports entrou em contato com a Valve para esclarecimentos.

“Esperamos que os jogadores e a comunidade em todo o mundo se tornem mais instruídos e mais respeitosos como resultado dos incidentes recentes,” a Valve disse. “Acreditamos que as comunidades em todo o mundo querem as mesmas coisas: que nossos jogadores e equipes favoritos tenham um bom desempenho e uma ótima exibição de Dota.”