Sharks coloca nak e RCF na reserva e fala em planos de mudar o time para os EUA

A organização espera começar um novo capítulo nos Estados Unidos em setembro.

Foto via StarLadder

Renato “nak” Nakano e Rodrigo “RCF” Figueiredo não vão mais jogar pelos Sharks, segundo o que o gerente e técnico Hélder “coachi” Sancho disse à HLTV.

Essas mudanças estão acontecendo depois de os Sharks não se classificarem para o StarLadder Berlin Major, que acontece em agosto, por deixarem a desejar no Americas Minor. O time optou por colocar dois de seus jogadores na reserva, mudando o time principal pela primeira vez desde março.

Depois das mudanças, coachi disse à HLTV que os Sharks vão seguir para os Estados Unidos em setembro, para a segunda parte da temporada de CS:GO

“Decidimos que era melhor pra nós mudar a equipe para os Estados Unidos para poder jogar com ping mais baixo e lutar para participar de todos os maiores torneios do mundo”, disse Coachi. “Ainda estamos analisando nossas opções para os novos jogadores.”

Esse tem sido um caminho comum para os times brasileiros desde que a Keyd Stars, time antigo de Gabriel “FalleN” Toledo e Fernando “fer” Alvarenga, se mudou para competir nos EUA em 2015. Os Sharks serão o sexto time brasileiro nos EUA, seguindo FURIA, MIBR, INTZ, Luminosity Gaming e Team oNe.

A decisão pode dar início a uma dança das cadeiras entre os brasileiros, já que as férias estão chegando. Nak é uma lenda no cenário, já jogou pela MIBR em Counter-Strike 1.6 e venceu a ESWC 2006, o primeiro título internacional do Brasil em Counter-Strike. E RCF ainda tem potencial para ser um dos melhores jogadores, já que ainda tem apenas 19 anos.

Vamos ver se a mudança compensa para os Sharks. Alguns times brasileiros, como a paiN Gaming e uma parte da Tempo Storm, mudaram para os EUA, mas não se deram muito bem na cena norte-americana.

Artigo publicado originalmente por Leonardo Biazzi em inglês no Dot Esports no dia 22 de julho.