HLTV nomeia ZywOo como o melhor jogador de CS:GO do mundo

ZywOo dominou seus oponentes em seu primeiro ano como profissional.

Foto via EPICENTER

Mathiew “ZywOo” Herbaut, da Vitality, foi o melhor jogador de CS:GO do mundo em 2019, de acordo com a HLTV.

O jogador de 19 anos é o jogador mais jovem a receber este prestigioso prêmio. Os fãs de CS:GO aprenderam o nome de ZywOo antes mesmo de ele se tornar profissional, ao atingir estatísticas insanas na FPL desde 2017.

O ZywoO tornou-se profissional em outubro de 2018, quando a Vitality montou sua equipe. Ele os ajudou a vencer três torneios em 2019, sendo um deles a final da sétima temporada da ECS. Ele também recebeu cinco prêmios de MVP da HLTV durante a temporada, incluindo na ESL One Cologne e DreamHack Masters Malmö, onde a Vitality perdeu nas grandes finais.

É notável como ZywOo teve um ano histórico em sua primeira temporada como profissional. O franco-atirador francês enfrentou uma dura concorrência e venceu o MVP de 2018, Aleksandr “s1mple” Kostyliev, que também teve uma excelente temporada em 2019, e Nicolai “device” Reedtz, que tem sido um dos cinco melhores jogadores nos últimos três anos.

“Ainda sou jovem e esse foi meu primeiro ano no topo”, disse ZywOo à HLTV. “Foi um ano incrível, mas acho que ainda tenho muita experiência a ganhar e muito a aprender. Sinceramente, acho que o futuro pode ser ainda melhor, considerando os recursos que a Vitality está colocando à nossa disposição e o apoio a minha volta.”

O título de melhor jogador de CS:GO do mundo é sempre um tópico muito debatido na comunidade, mas o prêmio da HLTV é o mais elogiado porque usa estatísticas individuais para definir sua classificação.

Nos últimos anos, apenas dois jogadores mantiveram o título de melhor jogador do mundo. Christopher “GeT_RiGhT” Alesund foi o primeiro a fazê-lo (2013 a 2014) e Marcelo “coldzera” David fez o mesmo em 2016 e 2017. Ver alguém tão talentoso quanto o s1mple terminar em segundo significa que os jogadores de CS:GO estão mais habilidosos do que nunca.

Artigo publicado originalmente em inglês por Leonardo Biazzi no Dot Esports no dia 20 de janeiro.