ESL LA League de CS:GO terá regiões norte e sul em 2019

Isso marca a primeira expansão do campeonato na América Latina.

Imagem via ESL

A ESL LA League de Counter-Strike: Global Offensive será divida em regiões norte e sul em 2019.

O CEO da ESL Brasil Leo de Biase confirmou a alteração na estrutura do torneio em entrevista ao Dot Esports Brasil. A ideia da empresa é que as duas LA Leagues regionais aconteçam ao mesmo tempo para que depois “nós possamos ter uma final de LA League com quatro times fazendo uma quadrangular, representando todas as regiões, chegando ao grande campeão regional,” Leo disse.

A LA League atual não é dividida em regiões. Oito equipes participam do torneio e a grande final é disputada entre as duas melhores.

Essa expansão também exigirá que as equipes da LA League se aproximem da ESL e do ambiente de competições latino-americano. “Pela pura demanda e pelo planejamento que estamos fazendo, e de como vemos o crescimento da LA League, vai ser mandatório esses times estarem mais próximos de nós de uma maneira sustentável,” Leo disse. Ele disse que a empresa está planejando mais torneios e conteúdos para essas equipes, e que as ajudarão a “formatar projetos para encontrar marcas que queiram dar apoio mesmo ele morando aqui, mas representando suas regiões e seus países.”

A expansão significa que haverá mais times competindo na LA League. Apenas oito equipes disputam hoje o torneio principal, o que pode ser uma pista de que haja oito times em cada região na LA League de 2019.

O facilitador dessa expansão foi a aquisição de patrocinadores para o torneio. A ESL Brasil bancou as duas edições de 2018 sem patrocínio. Em 2019, a LA League “vai vir forte com patrocinadores próprios. Veio uma demanda dos patrocinadores que a LA League fosse forte na região latino-americana inteira,” Leo disse.

Leo disse que o campeão da LA League ainda terá uma vaga nas finais da Pro League global em 2019. “O que eu escutei por enquanto é que em 2019 continuaria,” Leo disse. “Estamos buscando mais vagas para outros torneios, como a ESL One, a Intel Extreme Masters e todos os eventos relacionados à ESL. Queremos e estamos mostrando com a LA League que ela pode entregar vagas para todos esses torneios.”

Mas ainda não há previsão de um aumento de vagas sul-americanas no torneio. O CEO disse que isso depende de “mostrar bons resultados perante o mundo.”

A última equipe a conquistar a vaga para as finais da ESL Pro League foi a Sharks Esports, do Brasil. A equipe foi bicampeã da ESL LA League ao vencer os argentinos da Isurus Gaming por três mapas a um.

A próxima edição da LA League já deve seguir o formato anunciado pela ESL Brasil.