Apex Legends está com problemas na detecção de acertos

Pode ser que sua mira não seja tão ruim no fim das contas.

Imagem via Respawn Entertainment

Se você zerou um carregador inteiro de uma R-99 no peito do inimigo e ele ainda sobreviveu, pode não ser obra de um hacker. Os jogadores de Apex Legends têm reclamado de problemas para computar os tiros, como fica evidente em um vídeo publicado ontem no Reddit.

O vídeo mostra uma Wraith surpreendendo dois inimigos nos Confins do Mundo. O primeiro foi derrubado sem problemas. Mas, depois de virar uma esquina, o jogador viu uma Bangalore e esvaziou um cartucho nela.

A maior parte dos tiros foram certeiros, com todos os indicadores disso vindo do inimigo: o som de destruição de armadura e os respingos de sangue. Mas o jogo não pareceu ter computado nenhum desses como acerto. O trecho não mostra os indicadores dos problemas de conexão de Apex.

Outros jogadores tiveram os mesmos problemas.

“Tem algo que simplesmente não funciona muito bem nas balas mais pesadas do jogo”, disse um usuário. “Vi pela primeira vez na Prowler. Já tive a mesma experiência com Wingman e Hemlok.”

Outros jogadores responderam que o mesmo pode acontecer com armas leves, como a R-99 e a G7 Scout.

As reclamações sobre isso e sobre a lentidão do servidor acontecem há meses. Em maio, a Respawn lançou uma atualização que se propunha a “eliminar vários casos de registros de impacto incorretos”. Pouco depois da atualização, os jogadores ainda enfrentavam os mesmos problemas, como mostra um vídeo de fã.

Uma publicação no Reddit atribui os problemas ao código do jogo, que causa uma variedade de erros, como jogadores serem atingidos através de portas fechadas ou pelos cantos e balas atravessando inimigos.

Erros na detecção de acertos são só um dos muitos problemas que a Respawn está enfrentando de uma vez. Uma atualização acabou deixando a espingarda de Peacekeeper forte demais e o estúdio a enfraqueceu sem reverter as mudanças anteriores. A introdução discreta de um sistema de formação de partidas baseado em habilidades também gerou reclamações entre os fãs.

Artigo publicado originalmente em inglês por Pedro Peres no Dot Esports no dia 26 de novembro.