As cartas que definem o meta de Hearthstone que sumirão em abril

Com três expansões deixando a rotação Padrão em abril, é seguro dizer que em breve veremos alguns novos rostinhos em nossos baralhos.

Imagem via Blizzard

Quando se trata da maioria dos jogos de cartas, nada dura para sempre. Para manter os jogadores comprando cartões e construindo novos baralhos, as empresas de jogos de cartas criam um formato chamado Padrão.

O formato padrão em um jogo de cartas é facilmente descrito como cartas que são legais em partidas competitivas. Para manter atualizadas as cartas que fazem parte do Padrão, várias vezes por ano, o formato passa por uma rotação.

Uma rotação em relação a um formato em um jogo de cartas significa que um conjunto de cartas que antes podia ser usado no Padrão agora não pode mais. Com três expansões deixando a rotação Padrão de Hearthstone em abril, é seguro dizer que veremos algumas caras novas em nossos baralhos em breve. Também perderemos algumas caras familiares que compõem alguns dos principais baralhos do jogo. Aqui está uma prévia de algumas das cartas que ditam o meta que deixam Hearthstone em abril. Essas cartas são escolhas muito fortes, mas o leitor é aconselhado a não criá-las considerando o curto espaço de tempo em que deixarão o formato.

Cubo Carnívoro

Imagem via Blizzard Entertainment

O Cubo Carnívoro é uma carta que é responsável pela construção de um arquétipo de baralho totalmente novo para várias classes. A carta é um lacaio de cinco de custo, quatro de ataque, seis de vida com um Grito de Guerra que faz com que ele destrua um lacaio aliado. Ele também tem um Último Suspiro que faz evocar duas cópias desse lacaio.

Caso sua imaginação já não esteja girando com ideias do que esta carta coloca em jogo, aqui estão algumas maneiras diferentes em que ela foi implementada em sua vida útil. Um dos primeiros baralhos de Cubo a ter sucesso foi o Bruxo de Cubo.

Este baralho leva a lendária de Bruxo Cantaspírito Umbra, uma carta com um efeito que faz com que o Último Suspiro de seus lacaios seja acionado assim que eles são evocados. Digamos que você tenha um Senhor do Caos no campo, um lacaio de 3/9 com Provocar que invoca três lacaios 1/3 com Provocar quando morrer. Agora você joga o Cubo Carnívoro no seu Senhor do Caos, e se Umbra estivesse no campo, você automaticamente receberia dois Senhores do Caos e um tabuleiro cheio de Demônios 1/3 com Provocar.

Bruxo não foi a única classe em que o cubo encontrou sucesso, no entanto. Mais recentemente, um dos principais baralhos do meta do jogo foi o Caçador de Cubo. Este baralho gira em torno de jogar o Cubo em seu Ovo de Demossauro. O ovo tem um Último Suspiro que permite que você evoque um dinossauro 5/5. Jogue cubo em um ovo e de repente você tem um Dinossauro 5/5 e depois mais dois Dinossauros 5/5 seu Cubo morrer.

Esses baralhos são muito poderosos e super divertidos, mas seu tempo em jogo está acabando. Ao contrário de alguns dos baralhos mencionados neste artigo, o Bruxo e o Caçador de Cubo literalmente não funcionam como um arquétipo sem essa carta. Se você gosta de jogar qualquer baralho relacionado ao Cubo, é melhor aproveitar antes que abril chegue.

O Lich Rei

Imagem via Blizzard Entertainment

Muito parecido com o verdadeiro Lich Rei de World of Warcraft, Arthas em forma de carta é uma grande ameaça. O Lich rei é um lacaio de custo oito com Provocar e 8/8 adiciona uma carta aleatória de Cavaleiro da Morte à sua mão no final do seu turno.

Cartas de Cavaleiro da Morte foram introduzidas com a expansão do Trono de Gelo, principalmente para o efeito da carta do Lich Rei. O Lich Rei poderia gerar uma das oito cartas que geralmente tinham um resultado que realmente mudava o ritmo da partida. As cartas geradas pelo Lich Rei incluíam cartas de remoção como Death Coil, um feitiço de custo dois que permite que você cause cinco pontos de dano ou recupere cinco pontos de vida, mas o Lich Rei também pode gerar coisas como o Gélido Lamento, uma carta de arma.

O Gélido Lamento é uma arma de sete de custo com cinco de ataques e três de durabilidade. O Último Suspiro do Gélido Lamento permite que você evoque todos os lacaios mortos por ele. Isto significa que se você matar um lacaio de grande valor que seu oponente tenha, como Ragnaros, com o Gélido Lamento, você agora ganha um Ragnaros de graça quando sua arma morrer.

Dada a quantidade de valor acumulado na carta, é fácil ver por que quase todos os baralhos de controle do jogo ao longo do ano passado tinham um Lich Rei. Sacerdotes, Magos, Paladinos, Bruxos e Guerreiros de Controle tiveram versões que incluíram o Lich Rei em na vaga de oito de mana. Fora do valor fornecido pelo efeito real da carta, O Lich Rei é obrigatório para a maioria dos baralhos de controle, porque é um alvo muito bom para remoção.

Como os jogadores sabem a quantidade de valor que ele pode gerar ao se permitir que um Lich Rei fique vivo e dê cartas ao seu dono, os jogadores geralmente tentarão destruir um Lich Rei inimigo o mais rápido possível. Se você está tentando forçar seu oponente a gastar remoções, o Lich Rei é uma opção fantástica. Aproveite o Lich Rei enquanto pode, porque o reinado de Arthas termina quando o Trono de Gelo sair em abril.

Cartas de Heróis do Trono de Gelo

Imagem via Blizzard Entertainment

Cartas de heróis foram introduzidas em Cavaleiros do Trono de Gelo e são uma das adições mais controversas do jogo em sua história. Cartas de Herói geralmente têm um custo de mana alto, dão armadura, têm um efeito poderoso quando são jogadas e dão a você um poder heroico mais poderoso.

Pouco depois destas cartas terem sido lançadas, elas tornaram-se obrigatórias para diversos baralhos. Se você quisesse jogar uma classe, seria uma decisão bastante segura seguir em frente e criar a carta de Herói da classe, mesmo que você não tivesse certeza ainda de qual baralho jogaria. Muitas das cartas de herói criaram seu próprio arquétipo.

Imagem via Blizzard Entertainment

O Herói de Paladino, Uther da Lâmina de Ébano, foi uma forma de os desenvolvedores literalmente forçarem o Paladino de Vitória em Um Turno a entrar no jogo. Uther lhe dá um poder heroico que permite que você evoque um dos quatro cavaleiros individuais, e quando você tem todos os quatro no tabuleiro, você ganha o jogo.

Jaina Lich do Gelo praticamente inventou o Mago de Grandes Feitiços. Jaina permite que você crie um Elemental de Gelo toda vez que seu poder heroico elimina um lacaio de um oponente. Ela também dá Roubo de Vida a seus elementais, o que em essência te dá a possibilidade de permanecer vivo para sempre. Sem Jaina, o Mago de Grande Feitiços seria em essência um baralho que giraria em torno de impedir que seu oponente o matasse até você morrer por fadiga depois de ficar sem cartas.

Cada carta de herói introduzida com Trono de Gelo criou pelo menos dois arquétipos para sua classe. Será triste ver essas cartas serem removidas do jogo Padrão, mas pensar no que a Blizzard está preparando para tomar seus lugares pode ser empolgante.

Ruína dos Reis

Imagem via Blizzard Entertainment

A Ruína dos Reis provavelmente é a carta de arma mais poderosa do jogo. É uma arma de Ladino de um de custo, um de ataque, três de durabilidade que tem um Último Suspiro que a embaralha de volta em seu baralho e permite que ele mantenha todos os encantamentos.

Pouco depois de ter sido introduzida no jogo através de Kobolds e Catacumbas, a Ruína dos Reis se tornou um dos baralhos mais fortes dos Ladinos. Ela era tão forte no lançamento de Ringue do Rastakhan que sua habilidade de ter um Roubo de Vida permanente teve de ser removida. O que é ainda mais fascinante é que depois da remoção do Roubo de Vida, o Ladino de Ruína dos Reis permaneceu extremamente viável.

Ladino de Ruína dos Reis como um baralho gira em torno de melhorar sua arma e usá-laa para esmagar seu oponente direto na cara o tanto quanto possível. Então será preciso usar cartas da sua mão que lhe permitem recuperar a arma do seu baralho o mais rápido possível.

Até mesmo os baralhos de Ladino que tecnicamente não são um baralho centrado na Ruína dos Reis ainda usam a Ruína dos Reis devido ao seu valor infinito. Mais recentemente, versões padrão de Ladino Ímpar e Pirata levam a Ruína dos Reis como um resgate de valor para ajudar na remoção. Ladino é uma classe com um futuro incerto, já que perder a Ruína dos Reis e sua carta de herói Valira significará que teremos baralhos completamente novos em abril.

Imagem via Blizzard Entertainment

Ver seu baralho favorito deixando o modo padrão pode ser um saco quando você pensa em todo o tempo que investiu em aperfeiçoar esse baralho. Olhando para a situação com olhos otimistas pode levar a uma empolgação exagerada, no entanto. Uma nova rotação pode ser um dos momentos mais emocionantes para se jogar um jogo de cartas.

Os jogadores são forçados a sair de sua zona de conforto e construir baralhos nunca antes usados na esperança de fazer algo que não seja apenas divertido, mas que seja dominante. Como Hearthstone perderá três conjuntos inteiros em abril, podemos esperar que 2019 seja um ano novo em termos de diversidade de baralhos.

Se você está chateado com a perda de seu baralho favorito, se prepare e estude a mais recente expansão Ringue do Rastakhan. Pense nas possibilidades que esperam nessa expansão que surgirão por qualquer nova expansão que recebermos nos próximos meses. Aproveite o seu baralho atual favorito enquanto pode, mas não fique tão ligado a ele para não perder a emoção de um novo ano Padrão.