StreamElements inicia beta aberto para recurso que permite que streamers vendam mercadorias

É um mercado de vendedores.

Imagem via StreamElements

A empresa de software de transmissão StreamElements está expandindo suas ofertas para criadores de conteúdo, implementando um novo recurso que permite aos usuários vender mercadorias personalizadas por meio do “SE.Merch”, com um beta aberto a partir de hoje.

Como parte do recurso, a StreamElements está prometendo uma maneira totalmente gratuita para os streamers criarem e venderem mercadorias sem necessidade de assinatura, além de uma margem de lucro competitiva.

Imagem via StreamElements

Existem algumas opções que os criadores de conteúdo usam agora para vender mercadorias durante o streaming na Twitch ou em outras plataformas, incluindo sites como Design by Humans. Mas uma pesquisa da StreamElements sugeriu que cerca de 85% dos streamers não vendem mercadorias, provavelmente por causa do trabalho extra necessário para isso.

A tentativa da StreamElements de integrar as vendas de mercadorias em seu software de transmissão marca uma mudança progressiva para a empresa de tecnologia.

Imagem via StreamElements

 “Os pontos problemáticos que estávamos tentando resolver com o SE.Merch eram tornar a criação e a venda de produtos rápida e fácil, garantindo ao mesmo tempo o mais lucrativo possível para a comunidade de criadores de conteúdo”, disse Doron Nir, CEO da StreamElements. “Também o tornamos totalmente grátis para evitar o impacto negativo que ocorre quando streamers tentam empurrar mais vendas para os espectadores”.

A versão beta aberta do SE.Merch está disponível apenas para streamers na Twitch, mas a empresa planeja expandir para outras plataformas principais de streaming, incluindo YouTube Gaming, Facebook Gaming e Mixer. A partir de agora, os streamers poderão criar e vender alguns itens, incluindo moletons, camisetas, canecas e mousepads, mas a adição de mais itens está sendo planejada.

A empresa ainda não anunciou uma data oficial de lançamento completa do produto ou disse exatamente quando os criadores de conteúdo de outras plataformas poderão usar o recurso.

Artigo publicado originalmente em inglês por Max Miceli no Dot Esports no dia 29 de janeiro.