Fãs de jogos de luta mediram 150 temporizadores em jogos para ver como eles se comparam ao tempo real

Os números significam muito em jogos de luta, mas às vezes eles são um pouco estranhos.

Imagem via Capcom

Os temporizadores são parte do que torna os jogos de luta mais tradicionais tão intensos. Saber que você tem apenas uma certa quantidade de tempo para vencer seu oponente, mesmo se estiver jogando na defensiva, é um elemento importante para a competição.

Mas nem todos os temporizadores de jogos de luta funcionam da mesma maneira ou mesmo correm na mesma velocidade, algo que o veterano Ricky, mais conhecido na comunidade de jogos de luta (FGC) como Infilament, decidiu testar.

Infil fez vários estudos como este no passado, seja para descobrir dados ou outros aspectos importantes para diferentes jogos de luta, até criando um dos guias definitivos para o Killer Instinct que levou vários anos para ser concluído. 

Em seu projeto mais recente, Infil mediu os temporizadores em mais de 150 jogos de luta diferentes para ver em quais jogos o tempo era mais rápido, iguais ou mai lento do que o tempo real. Ele documentou cada entrada com uma representação de quantos segundos em tempo real representam cada segundo no jogo, juntamente com a quantidade inicial de tempo de cada rodada individual de cada jogo.

Os resultados mostram que a série Street Fighter tende a ser muito mais rápida que o tempo real, com o título original igualando apenas 0,3 segundos em tempo real a cada segundo que passa no cronômetro de 100 segundos. A maioria dos lutadores de TekkenDead or Alive e jogos de Animes são executados em tempo real, juntamente com a maioria dos títulos da SNK.

Enquanto isso, os jogadores da Marvel vs. Capcom agora podem justificar com precisão o uso da frase popular “Marvel Time”, desde Marvel vs. Capcom 2: New Age of Heroes, 2,58 segundos em tempo real equivalem a um segundo no jogo. 

Aqui estão os cinco principais resultados nas duas categorias de fora do tempo real, conforme listado no documento completo de pesquisa

Artigo publicado originalmente em inglês por Cale Michael no Dot Esports no dia 02 de maio.